quarta-feira, 8 de maio de 2019

Lucro da TIM cai 10,4% no primeiro trimestre de 2019

TIM destaca que manteve resultados sólidos em algumas frentes, mas enxerga desafios importantes.


A operadora TIM divulgou os dados do seu balanço financeiro referente ao primeiro trimestre de 2019. A companhia registrou uma queda de 10,4% no lucro líquido quando comparado ao mesmo período do ano passado. 

O lucro registrado foi R$ 220 milhões - abaixo das estimativa de analistas, que cogitavam algo na casa dos R$ 360 milhões. Lembrando que no total o valor foi de R$ 251 milhões, porém o resultado final exclui R$ 30,3 milhões para impostos.


A receita operacional subiu 1,7%, fechando em R$ 4.19 bilhões, incluindo um aumento de 0,4% na receita de serviços móveis para R$ 3,8 bilhões e 11,6% de crescimento em serviço fixo para R$ 229 milhões. 

A operadora fechou o primeiro trimestre de 2019 com uma base de 55,1 milhões linhas móveis ativas - queda 4,9% ano-a-ano, dos quais 20,6 milhões são pós-pagos (+ 11,4%) e 34,5 milhões são pré-pago. 

O número de usuários 4G cresceu 20,4%, chegando a merca de 35,6 milhões de linhas. A penetração de smartphones foi de 86%. 

VIU ISSO?


A base da TIM Live encerrou o período com 486 mil clientes (+ 18,3%), enquanto a tecnologia FTTH acrescentou 23 mil novos usuários. A TIM diz que já são mais de 1,3 milhão de domicílios com FFTH e 3,5 milhões em FTTc.

A TIM disse que manteve sua liderança na cobertura 4G, terminando o primeiro trimestre do ano com 3.295 cidades - cobertura para 93% da população urbana. 

 1.471 são com a faixa de 700 MHz (aumento de 50,9%)

2.710 têm recurso de voz sobre 4G (VoLTE), crescimento de 87,5%

O 3G está presente em 3.186 cidades (aumento de 3,1%). O EBITDA atingiu R$ 1,5 bilhão - crescimento de 5,2% na comparação com o mesmo período de 2018. EBIT caiu 11,9%, fechando em R$ 458 milhões, enquanto o CAPEX subiu 6,0% - R$ 650 milhões. 

"O foco no segmento de alto valor continua rendendo indicadores positivos, reforçando nossa presença em mercados relevantes, como a ultra banda larga fixa. 

A TIM encerra seu primeiro trimestre com resultados sólidos em algumas frentes do negócio, mas também enxergando desafios importantes. Assumo a companhia neste cenário, confiante de que temos a capacidade de mudar rapidamente e voltar a liderar os movimentos do setor", destaca a companhia em comunicado.


18 comentários:

  1. A maior rede 4g do Brasil, tá um lixo;
    Os Planos, estão uma porcaria, inclusive o Tim Beta;
    Equipamentos defasados;
    Atendimento precário...

    A tendência é essa mesma, perder clientes...

    Sr. Carlos Slim, manda lembranças...

    ResponderExcluir
  2. Mudei pra Vivo não me arrependo pago mais caro mas não fico sem sinal.

    ResponderExcluir
  3. Realmente a Tim está na frente em cobertura 4g, mas a qualidade da rede em modo geral deixa muito a desejar. A Tim e a oi adquiriram os lotes de menores capacidades no leilão de frequências 4G e na tentativa de iludir o consumidor fez um marketing imenso tentando contornar a verdade.
    No começo até deu certo, mas o cenário mudou e hoje as pessoas presam tanto por preço como qualidade do serviço e a Tim atualmente deixa a desejar nos dois, a rede está sobrecarregada como era no 3g que ainda é ruim, os planos não são nada atraentes, aliados a muitas cobranças indevidas, eis o resultado, que afunde cada vez mais enquanto não aprender a respeitar os clientes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso muita gente tá indo pra VIVO

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  4. Eu sou cliente da vivo pra ligacao e sms e boa mas no 3 g parece que to usando 2 g e o 3 g fica lento o da claro nao fica lento nem de dia nem de noite na vivo so a internet 4 g e boa mas a 3 g ta congestionada precisa de outra antena so tem uma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  5. 4g mais lento que o oi Velox em horário de pico no centro das cidade de Osasco e Carapicuíba , tem que perder clientes mesmo assim eles tentam melhorar essa rede congestionado , eu usei a claro e não era desse jeito igual a Tim , só estou na Tim por causa do custo benefício do Tim Beta lab , mais a qualidade deixa a desejar

    ResponderExcluir
  6. Cara, eu passei uns 5 anos usando a Tim. O 4G até hoje é o melhor em disponibilidade aqui em São Luís - MA e em tda região metropolitana, mas desde o final do ano passado deixou a desejar na questão da qualidade. Velocidade fica tão lenta em em horários de pico que fica impossível de mandar até uma simples mensagem de voz pelo whatsapp. As ligações ficam com interferência, as vezes entra outra pessoa na linha e dpois a ligação cai. Fiz portabilidade pra Vivo e não me arrependo. Pago mais caro, mas pelo menos até o momento nunca me deixou na mão e quando vou pra área sem cobertura 4G da Vivo, o 3G funciona perfeitamente, as ligações completam rapidamente e sem problemas.
    Parece que a Tim está focada em aumentar a todo custo o 4G só pra ter status, mas a qualidade é péssima.

    ResponderExcluir
  7. VIVO ainda tem o maior número de clientes
    O Brasil registrou 231.827.959 linhas móveis no mês de novembro de 2018, segundo levantamento da ANATEL.

    Entre grandes empresas, a Telefônica (VIVO) foi a operadora com maior quantidade de clientes, com 73.605.812 linhas. Em segundo lugar ficou a Claro, com 58.873.132 linhas; em terceiro, a TIM, com 56.016.292 linhas; e, na quarta posição, a Oi, com 37.411.881 linhas.

    Entre as linhas móveis, em novembro, foram registradas 133.377.989 linhas pré-pagas (57,53%) e 98.449.970 linhas pós-pagas (42,46%). De outubro para novembro a quantidade de linhas pré-pagas diminuiu em 2.948.429 e a quantidade de linhas pós-pagas aumentou em 1.428.527. Na comparação com novembro de 2017, houve uma redução de 18.714.212 linhas pré-pagas e aumento de 11.450.389 linhas pós-pagas.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Isso é um sinal que estão pagando caro pela falta de respeito com os seus clientes pois só fazem aumentar o valor do tim beta sem dar nenhum beneficio adicional, além desse promoção tim pré classic que colocaram para adesão e depois tiraram ela do ar antes do prazo de adesão que seria até 15/05

    ResponderExcluir
  10. Pelo que eu sei a Tim teve lucro de 251 milhoes no trimestre.

    ResponderExcluir
  11. Por isso a Vivo tem mais clientes, mesmo com os maiores preços: tem sinal que realmente funciona.

    ResponderExcluir
  12. Eu tentei permanecer na Tim sendo Beta Lab. Porém, as constantes panes de rede, cobranças indevidas e uma semana inteira sem sinal me fizeram abandonar de vez a operadora.
    Para uma operadora que diz valorizar os clientes de alto valor, expulsar os Betas recorrentes da sua base é um tiro no pé. Sonhar com clientes pós é utopia!
    Os Betas Lab recorrentes tem grana para utilizar os serviços. São fiéis e rentáveis como os clientes de conta. Não valorizar esse cliente pré é perder receita importante. E é isso que a Tim tem feito.
    Está jogando nos braços da Vivo os ex Betas. Eu sou um que, após a Vivo me oferecer 100GB por 99 reais, larguei a Tim de vez. Ela não tem solução. Só falácia. Isso cansa quem paga bem e regularmente.
    Se perder clientes já é ruim, imagina jogar os Betas recorrentes nos braços abertos da Vivo e sua franquia monstro?
    Nunca mais eu volto. O que é 20GB do Beta se agora na Vivo tenho 100GB?

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.