Google vai criar pontos de Wi-Fi gratuitos em todo o Brasil

País é o oitavo no mundo a receber a plataforma Google Station, que já tem mais de 80 pontos em operação na cidade de São Paulo.

pontos de acesso Wi-Fi do Google pelo Brasil

Atualmente com mais de 80 pontos de Wi-Fi gratuitos já funcionando na cidade de São Paulo, o Google anunciou nesta quinta-feira (6) a chegada de sua plataforma de conectividade Google Station, que é parte do programa da empresa para implantação de pontos de acesso sem fio de alta qualidade em países emergentes.

A capital paulista é a primeira cidade do país a receber a plataforma, instalada em espaços públicos como os parques do Ibirapuera e Chico Mendes, o Largo da Concórdia e Praça Silva Teles e estações de trem da CPTM como Barra Funda e Pinheiros.


No Brasil, o projeto é resultado de uma parceria com a America Net e a Linktel, e, num primeiro momento, conta com o patrocínio do Banco Itaú. Até o final de 2020, por meio de parcerias como estes, o objetivo da empresa é que milhões de brasileiros acessem a internet através do Google Station.

VIU ISSO?
Internet em Cuba vai melhorar devido a um acordo com o Google
Google passa a oferecer plano com internet ilimitada no celular

“A missão do Google de organizar as informações do mundo e torná-las universalmente acessíveis e úteis têm nos incentivado a criar uma internet mais inclusiva. Mesmo que estejamos mais conectados do que nunca no Brasil, as pessoas querem estar na internet sem consumir os seus dados móveis e, para muitos, o acesso à informação ainda é um grande desafio”, diz Fabio Coelho, presidente do Google Brasil.

No mundo, o Google Station está disponível em mais de mil pontos de acesso na Índia, Indonésia, México, Tailândia, Nigéria, Filipinas e Vietnã. Nesses lugares, já existem mais de 10 milhões de usuários ativos. A plataforma foi lançada durante o Google for India, em 2016.

COMPARTILHAR EM:

About Erivelto Tadeu
Jornalista com mais de 30 anos de experiência, exercendo as funções de repórter, redator, editor, especializado nos setores de tecnologia da informação, internet e telecomunicações.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários