Primeira estação de operação de satélites do Brasil faz 50 anos

Estação, construída pela Embratel, foi determinante para transmissões históricas, como a Copa do Mundo de 1970.

Recentemente comentamos sobre os 65 anos da Algar, empresa que tem relação direta com o mercado de telecomunicações no país, já que é operadora mais antiga em atividade, e agora iremos abordar sobre um outro fato histórico para as telecomunicações, os 50 anos da primeira estação de operações de satélites do Brasil, a Estação Terrena de Tanguá (RJ).

Este satélite foi construído pela Embratel (confira nossa matéria sobre seus 53 anos). As obras foram iniciadas em abril de 1968.



A inauguração veio no ano seguinte, no dia 28 de fevereiro. 1969 foi o ano em que o homem pisou na lua pela primeira vez. As imagens foram captadas pelo sistema da estação. A transmissão das imagens que impactaram o Brasil da época foi realizada pela TV Globo.
“A Estação Terrena está equipada, inicialmente, com uma antena, podendo ser ampliada para até 3 antenas. O sistema de comunicações possui 3 canais de radiofrequência, dos quais um para transmissão de mensagens (com 132 canais de voz), outro para transmissões de TV (programas inter-nacionais e nacionais de longa distância) e o terceiro para os canais de serviço, som de televisão, telex, radio-foto e programas associados. A estação iniciou suas operações comerciais com 21 canais de voz, sendo a comutação realizada pelo processo “ringdown”, além de 5 canais destinados ao tráfego telegráfico e o canal de TV. 

O número desses canais vem sendo ampliado, progressivamente, de acordo com o crescimento do tráfego internacional. A partir de 1970, com a conclusão da instalação do novo Centro Internacional semi-automático de comutação, passará a operar no sistema ODD (discagem semiautomática à distância)”, explicava um material da época.

A estação também tem relação com aquele que é considerada por muitos o título mais importante da Seleção Brasileira, o tricampeonato em 1970, na Copa do México. 
“Os brasileiros só puderam assistir o Brasil se tornar campeão na Copa do Mundo de 1970 com a transmissão feita diretamente do México, via satélite a partir da estação. Somos orgulhosos por ter proporcionado essa experiência a milhões de brasileiros”, afirma Gustavo Silbert, Diretor Executivo da Embratel Star One.

A estação também ofertou transmissão de dados móveis para o setor marítimo e contribuiu para a interiorização das emissoras de televisão no país.
VIU ISSO?

A estação permitiu a entrada do Brasil em uma nova era das comunicações. A partir da sua inauguração, o país pode se conectar ao mundo de forma inédita”, conclui Silbert.

Atualmente a estação serve como sistema alternativo ao centro de controle de satélites da Embratel, que está localizado em Guaratiba (RJ).

A Embratel lidera a oferta de soluções via satélite. O maior de seus satélites é o Star One D1, lançado em 2016. Recentemente a companhia lançou um novo serviço de banda larga via satélite, utilizando a capacidade do Star One D1.

About William Plaza
Levamos informação de qualidade sobre o setor de telefonia fixa, móvel, internet banda larga e televisão por assinatura para os milhões de brasileiros que a cada dia estão se conectando cada vez mais.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*