segunda-feira, 25 de março de 2019

'5G E' da AT&T é mais lento que o 4G da concorrência

A AT&T tenta justificar, mas o 5G E é mais um artifício de marketing do que um upgrade em relação ao 4G.


No fim do ano passado a operadora americana AT&T resolveu tomar uma atitude altamente controversa: remarcar para alguns dos seus clientes o ícone do 4G como de 5G E. Isto é, você está navegando e utilizando uma rede de quarta geração mas o ícone na parte superior da tela aparece como 5G E o que pode gerar uma interpretação errada em boa parte dos seus clientes

A AT&T resolveu tomar tal atitude porque, segundo ela, o  5G E representa o primeiro  passo na estrada para o 5G, e que as melhorias em sua rede já estão permitindo velocidades mais rápidas no 4G LTE existente. Mas na prática a realidade é completamente diferente.


De acordo com um estudo conduzido pela Open Signal a experiência com o tal do 5G E não passa de um 4G com outro nome, já que a média de velocidade é similar a das suas concorrentes. 

Por exemplo, o 4G da T-Mobile alcançou velocidades de download de 29,4 Mbps e a Verizon registrou 29,9 Mbps, já o tal 5G E da AT&T registrou 28,8 Mbps, abaixo da concorrência.

A Verizon que acabou se destacando nessa relatório da Open Signal chegou a dar uma alfinetada na AT&T no início de 2019 por intermédio de seu CTO, Kyle Malady. 



O executivo declarou em um artigo que a Verizon não iria chamar sua rede 4G de 5G se o consumidor não for capaz de experimentar o desempenho e melhorias que a quinta geração móvel pode oferecer.

A AT&T não deixou barato, John Donovan, CEO da companhia, disse durante a CES 2019 que esse tipo de declaração era uma reação da AT&T ter saído na frente na corrida pelo 5G e que isso deixa a concorrência frustrada. Donavan ainda completou: "ocupar a cabeça dos meus competidores me faz sorrir". 

No entanto, os dados do estudo da Open Signal evidenciam uma realidade bem diferente do discurso comercial em que a AT&T bate, de que o 5G E pode oferecer até 2x mais velocidade que as redes LTE.

VIU ISSO?


Sobre o estudo da Open Signal, em comunicado, a AT&T declarou o seguinte: 

"nota da OpenSignal revela que sua metodologia é falha". "Os dados de teste de velocidade que pretendem mostrar a 'experiência real do 5G Evolution' sem verificar se os dispositivos com capacidade foram testados em uma área de cobertura 5G Evolution, como mostrado pelo indicador [do estudo], não representam com precisão a experiência do usuário do 5G E".

Para chegar ao resultado do estudo divulgado em que o 5G E é mencionado a Open Signal declarou que foram utilizados dados de mais de 1 milhão de dispositivos entre os dias 28 de janeiro e 26 de fevereiro.

A Open Signal pontua que o 5G E nada mais é do que uma rede LTE-Advanced, que é uma forma que o mercado utiliza para categorizar as redes 4G com melhorias em relação ao 4G de primeira fase, as redes que apareceram entre 2009 e 2011.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.