Fim do sinal analógico de TV melhora o 4G, entenda o porquê

O 4G no Brasil vem melhorando e isso tem relação direta com o desligamento do sinal analógico de TV.


Recentemente a OpenSignal divulgou a edição mais recente do seu relatório sobre o panorama de redes móveis 4G, e o Brasil apresentou melhorias consideráveis em relação a disponibilidade e aumento de velocidade quando comparado com a medição passada. Sabia que esse fator positivo tem relação direta com o desligamento do sinal analógico de TV, iniciado em 2015? 


O sinal de TV digital é responsável por diversas melhorias, a mais evidente, sem dúvidas, é a qualidade de imagem, mas também permite que as emissoras apliquem sistemas interativos em que o telespectador participe pelo seu controle remoto – a Record fez um teste recente nesse sentido, mas também impulsiona o mercado de telefonia móvel, já que libera a faixa de 700 MHz (de 698 MHz a 806 MHz), destinada anteriormente ao sinal analógico.


Com a liberação as operadoras podem fazer o que se chama de “Carrier Agregation”, unindo 2600 MHz (banda 7) e 1800 MHz (banda 3), que já são destinadas ao 4G, com a faixa dos 700 MHz (banda 28), herdada do sinal analógico. 


Através desse “emaranhado” de frequências as teles conseguem entregar serviços com mais velocidade e alcance, e, é claro, aproveitam para lançar novos produtos comerciais como o 4.5G, que não se trata de um novo padrão, uma virada de geração, como a tão aguardada transição do 4G para o 5G, é na verdade um upgrade de tecnologia. 

Das quatro maiores operadoras do Brasil a Oi é a única que ainda não oferece o 4G em 700 MHz, agregado as demais frequências, já que ela não participou do processo de licitação realizado pela Anatel em 2014. 

Atualmente, mais de 1,3 mil cidades têm sinal de TV aberta digital, isso equivale a 39 milhões de domicílios que estão recebendo um sinal de TV de melhor qualidade e de quebra acabam contribuindo para que a telefonia móvel melhore.

VIU ISSO?

Recentemente a TIM ativou o 4G em 700 MHz em 12 cidades paulistas. De acordo com Célio Lima, gerente de rede da TIM em São Paulo o uso do 4G nessa faixa garante melhorias importantes ao serviço. “A percepção de melhoria é imediata e o alcance de cobertura quadruplica, especialmente em ambientes fechados, como escritórios, shoppings e restaurantes”, diz o executivo. 


A TIM é a que oferece o serviço em mais localidades,  1.280 cidades, seguida pela Claro (600 cidades) e Vivo (200 cidades).

O processo de desligamento do sinal analógico ainda está em andamento. Petrolina, no sertão de Pernambuco, foi última localidade, até então, a ter o sinal analógico desligado.

About William Plaza
Levamos informação de qualidade sobre o setor de telefonia fixa, móvel, internet banda larga e televisão por assinatura para os milhões de brasileiros que a cada dia estão se conectando cada vez mais.

Deixe um comentário

avatar
  Cadastre-se  
Notificação de