quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

AT&T rebate críticas em relação ao polêmico 5G E

Executivo da operadora se posicionou com certa ironia em relação às críticas dos concorrentes.


A AT&T na CES 2019, através do seu CEO, John Donovan, minimizou a polêmica em relação ao 5G E, uma terminologia que a operadora usa como forma de remarcar o 4G. A mudança gerou polêmica porque passa a impressão que se trata do real 5G, mas não, é uma estratégia que passa mais pelo marketing.

Uma de suas concorrentes, a Verizon chegou criticar esse tipo de atitude. Em artigo, Kyle Malady, CTO da companhia, se citar a AT&T, disse que a indústria deveria considerar chamar de 5G apenas uma nova tecnologia, e ainda disse mais: “Não vamos chamar nossa rede 4G de 5G se o consumidor de fato não for capaz de experimentar o desempenho ou a melhoria que só o 5G oferece”.


A AT&T resolveu remarcar o ícone do 4G, exibido nos aparelhos de seus clientes, para 5G E porque a companhia diz que o 5G E é o primeiro passo na estrada para o 5G, e que as melhorias em sua rede já estão permitindo velocidades mais rápidas no 4G LTE existente.

Na CES 2019 Donovan resolveu comentar sobre a reação de seus concorrentes em relação ao uso do 5G E. "Acho que isso [a reação] é resultado da AT&T ter derrotado a indústria no lançamento da 5G, e isso deixou competidores frustrados", declarou o executivo. "Ocupar a cabeça dos meus competidores me faz sorrir"

John Donovan

VIU ISSO?

A tranquilidade do executivo em relação ao tema passa pela questão da operadora ter lançado no ano passado uma rede realmente 5G, em 12 cidades dos EUA, a conexão é feita através de um hotspot da Netgear, o Nighthawk 5G.

Especificamente sobre o 5G E, o executivo diz que é um indicativo para alertar que a rede está pronta para o 5G, e que era necessário um indicador para mostrar os avanços que a rede 4G da AT&T representa atualmente. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.