segunda-feira, 29 de outubro de 2018

14% dos brasileiros não utilizam senhas ou proteção no celular

Para aqueles que utilizam, as tradicionais senhas continuam como principal forma de segurança.


Dados de um estudo recente divulgado pela Deloitte mostram como anda o panorama no Brasil em torno de como os usuários lidam com as mais variadas opções de segurança que os celulares oferecem.

Mesmo com todo o debate que se faz hoje em dia em relação à privacidade, uma camada representativa de usuários ainda não aplicam medidas básicas de segurança em relação aos dados do smartphone, já que o estudo da Deloitte diz 14% não utilizam nenhum tipo de proteção. Embora esse percentual esteja diminuindo. No ano passado eram 24%.

Agora vamos falar dos que protegem seus aparelhos. A forma mais utilizada, 61%, continua sendo por senhas e códigos Pins.

Logo em seguida aparece a impressão digital, que saltou de 15% no ano passado para 35% este ano. Esse crescimento está totalmente relacionado com a popularização de aparelhos com esse recurso biométrico.

Em termos da relação sistema operacional x impressão digital, os usuários do iPhone, que roda o iOS, utilizam mais o recurso, 63%. Já os que utilizam aparelhos com Android, dos 2 mil usuários entrevistados para o estudo, 33% usam esse método de autenticação.

As demais formas de autenticação mais utilizadas são as seguintes:
  • Reconhecimento de voz - 14%
  • Reconhecimento facial - 12%
  • Reconhecimento de Íris - 6%



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.