14% dos brasileiros não utilizam senhas ou proteção no celular

COMPARTILHAR:

Para aqueles que utilizam, as tradicionais senhas continuam como principal forma de segurança.

Dados de um estudo recente divulgado pela Deloitte mostram como anda o panorama no Brasil em torno de como os usuários lidam com as mais variadas opções de segurança que os celulares oferecem.

Mesmo com todo o debate que se faz hoje em dia em relação à
privacidade, uma camada representativa de usuários ainda não aplicam medidas básicas de segurança em relação aos dados do smartphone, já que o estudo da
Deloitte diz 14% não utilizam nenhum tipo de proteção. 
Embora esse percentual esteja diminuindo. No ano
passado eram 24%.

Agora vamos falar dos que protegem seus aparelhos. A forma
mais utilizada, 61%, continua sendo por senhas e códigos Pins.

Logo em seguida aparece a impressão digital, que saltou de 15% no ano passado para 35% este ano. Esse crescimento está totalmente relacionado com a popularização de aparelhos com esse recurso biométrico.
Em termos da relação sistema operacional x impressão
digital, os usuários do iPhone, que roda o iOS, utilizam mais o recurso, 63%.
Já os que utilizam aparelhos com Android, dos 2 mil usuários entrevistados para
o estudo, 33% usam esse método de autenticação.


As demais formas de autenticação mais utilizadas são as
seguintes:
  • Reconhecimento de voz – 14%
  • Reconhecimento facial – 12%
  • Reconhecimento de Íris – 6%

Qual sistema de autenticação você mais utiliza para desbloquear o seu celular?

About William Plaza
Levamos informação de qualidade sobre o setor de telefonia fixa, móvel, internet banda larga e televisão por assinatura para os milhões de brasileiros que a cada dia estão se conectando cada vez mais.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários