quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Poste da Oi cai em casa de moradora pela segunda vez

O que você achou? 
Depois de arcar com custos de conserto sozinha, ela agora pede à Oi e às empresas de energia que se responsabilizem pelo novo prejuízo.

Uma moradora de Canoas, em Porto Alegre, teve sua casa atingida por um poste de telecomunicações pela segunda vez em menos de dois anos. O poste, que é da Oi, foi atingido novamente por um caminhão, na madrugada do dia 7 de agosto.

De acordo com o portal GaúchaZH, a estrutura acertou a cerca e algumas telhas da casa da moradora, que, como não conseguiu anotar a placa do veículo, agora busca a ajuda da Oi ou de outros responsáveis para arcarem com as despesas do conserto de sua casa.



Ela já havia pago por todo o prejuízo sozinha da última vez, e mesmo a RGE Sul, distribuidora de energia da cidade, dizendo que o poste é da Oi, a empresa afirma que enviará uma equipe inicialmente apenas para verificar.

LEIA TAMBÉM:

Conforme explicou a reportagem da GaúchaZH, em casos como esse, a Rio Grande Energia afirma que, quando o poste é dela, é preciso que o morador pague o conserto em sua casa e depois peça reembolso, sempre apresentando provas sobre o dano causado, tendo que aguardar uma avaliação da empresa para saber se receberá o valor de volta.

Para a CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica), outra companhia de energia da região, seria necessário abrir um processo administrativo com a empresa para pedir o ressarcimento.

A Oi, nesse caso, contou que as solicitações de reparo devem ser informadas no 0800 031 8031.


2 comentários:

  1. Que absurdo, eu processava sem pensar duas vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem causou o transtorno e prejuízos foi o motorista do caminhão, não as empresas de energia ou telefonia, que também foram prejudicadas. Aqui no meu bairro um caminhão de uma certa empresa saiu arrancando fios e postes. O pessoal gritou e parou o caminhão, chamando a polícia que registrou o flagrante. Resultado: a empresa do caminhão teve que indenizar tanto os moradores atingidos quanto as empresas que tinham pontos nos postes.
      Agora, culpar a OI ou RGE pelo dano causado por terceiros, não tem amparo legal. Seria o mesmo que prender o fabricante da arma e não o assassino em caso de morte. Lamento pelo ocorrido, mas uma vez que não identificaram o caminhão envolvido no caso, não podem responsabilizar terceiros que também foram prejudicados pelo acidente.

      Excluir