segunda-feira, 2 de julho de 2018

Clientes do Nordeste são os que mais desistem das operadoras

O que você achou? 
Em um ano, linhas móveis crescem em apenas cinco estados do Brasil, com maior aumento na região Norte.

O Brasil finalizou o mês de maio com 235 milhões de chips de celular ativos das principais operadoras móveis, com destaque mais recente de crescimento para a Nextel. Ainda assim, o número registrou uma queda de 2,75% em um ano e 0,11% em relação ao mês de abril. Foram 6,6 milhões de linhas a menos de maio de 2017 a maio de 2018, e os clientes da região Nordeste são os que mais desistiram de suas operadoras.

No período de um ano, a base móvel perdeu 2.945.933 de clientes na região Nordeste, e em um mês, segundo o último levantamento da Anatel, a queda também foi a maior, de 134.797 (-0,25%). De abril para maio, quase todas as regiões tiveram queda na base, com exceção do Norte, que acrescentou 43.021 linhas novas (+0,26%).




Todos os números podem ser analisados nas tabelas abaixo, que mostram o ranking das regiões do maior para o menor crescimento de linhas móveis no ano e no mês.


A região com maior número de clientes, no entanto, continua sendo a Sudeste, enquanto no Norte as operadoras se esforçam para conquistar mais clientes:

  • Sudeste: 109.223.467 linhas móveis
  • Nordeste: 55.050.046 linhas móveis
  • Sul: 34.759.982 linhas móveis
  • Centro-Oeste: 19.993.238 linhas móveis
  • Norte: 16.424.837 linhas móveis

Dentro das regiões, os únicos estados que representaram um crescimento na base móvel em maio, tanto na comparação mensal quanto anual, foram Amazonas, Amapá, Espírito Santo, Roraima e São Paulo.

De acordo com os dados divulgados pela Anatel, o estado de São Paulo concentra um total de 22,22% de todas as linhas móveis do país, com 62,5 milhões. O aumento de chips de abril para maio foi de 31.248 e 173.769 no em comparação com maio de 2017. Minas Gerais e Rio de Janeiro concentram 9,51% e 8,69%, respectivamente.

LEIA TAMBÉM:

Na região Nordeste, a Bahia é o estado com mais linhas móveis (6,08% do total); na região Sul, o Rio Grande do Sul lidera (5,76%); no Centro-Oeste, Goiás (3,34%), e na região Norte, Pará (3,11%).

Os estados que apresentaram crescimento no mês em linhas totais foram:
  1. RR: +4.695 (+0,95%)
  2. AC: +6.078 (+0,79%) 
  3. AM: +26.693 (+0,75%)
  4. AP: +4.833 (+0,67%)
  5. ES: +23.793 (+0,62%)
  6. PB: +16.141 (+0,39%)
  7. SE: +7.490 (+0,36%)
  8. MS: +9.043 (+0,28%)
  9. MT: +10.540 (+0,26%)
  10. PA: +10.678 (+0,15%)
  11. SP: +31.248 (+0,05%)
  12. GO: +2.084 (+0,03%)

Quanto ao crescimento anual, apenas os cinco mencionados se destacaram:

  1. RR: +21.795 (+4,54%)
  2. AM: +125.983 (+3,65%)
  3. AP: +9.687 (+1,35%)
  4. ES: +26.169 (+0,69%)
  5. SP: +173.769 (+0,28%)

Em relação às operadoras, Nextel, Claro, Oi e Vivo apresentaram, na ordem, os maiores crescimentos na base de abril para maio, enquanto Algar Telecom e TIM perderam clientes. Todos os números e comparativos entre as concorrentes podem ser acessados na matéria “Nextel chega a 3 milhões de clientes e é a que mais cresce no móvel”.

Sabemos, ainda, que as linhas móveis de 4G no país são as mais usadas no Brasil, com 49,12% do total – ou seja, 115,66 milhões. Em seguida vem o 3G, com 31,74% (74,73 milhões), e o 2G, com 12,05% (28,36 milhões).


Nenhum comentário:

Postar um comentário