sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

TIM leva multa por torres irregulares, que chegam a 600 em Alagoas

O que você achou? 
Problema no estado envolve também a Claro, Vivo e Oi, que terão que pagar R$ 12.500 por cada torre de telefonia em desacordo com a legislação ambiental.

As operadoras TIM, Claro, Vivo e Oi poderão ter que pagar até R$ 7 milhões em multas por deixarem torres irregulares em Alagoas. Segundo o noticiário local Tribuna Hoje, a TIM Nordeste foi a primeira a ser notificada pelo Conselho Estadual de Proteção Ambiental (Cepram-AL), que voltou às atividades de análise dos processos e multou a operadora em R$ 37,5 mil por três torres irregulares na região.

A punição deve se estender para as outras grandes operadoras, sendo que a multa, por torre, é de R$ 12.500. É por isso que o valor, aparentemente pequeno em casos específicos, pode chegar a R$ 7 milhões - simplesmente porque há 600 torres irregulares, sem licença ambiental, funcionando em Alagoas.



A Abrintel (Associação Brasileira de Infraestrutura para as Telecomunicações) chegou a procurar o Cepram para informar que o processo de licenciamento ambiental no estado é burocrático, e por isso as operadoras poderiam estar deixando de melhorar os serviços. 

LEIA TAMBÉM:

Mas, para o conselho, se uma adequação às normas da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) fosse feita, o problema poderia ser diminuído. Uma revisão de uma resolução de 2013, portanto, chegou a ser realizada.

“Atualizamos a resolução na expectativa de que as operadoras passassem a se regularizar com as estações que não detinham licenciamento ambiental e voltassem a investir no estado. O Cepram aguardou por seis meses e não foi feito nenhum tipo de investimento. Pior, as operadoras não procuraram o órgão licenciador que é o Instituto do Meio Ambiente para se tornar legais”, disse o secretário-executivo do Cepram, Alexandre Ayres, à Tribuna Independente.

E por funcionarem de maneira irregular, principalmente no que diz respeito à questão ambiental, a tendência é que a fiscalização do Instituto de Meio Ambiente (IMA) continue aumentando. A ideia, no entanto, não é impedir o funcionamento das torres, o que causaria um grande prejuízo aos moradores, mas as multas devem continuar para que as operadoras se regularizem logo.


8 comentários:

  1. Esse estado não merecia ter antena alguma. Queria ver como esses burocratas inúteis iriam fazer.

    ResponderExcluir
  2. As vezes, como aqui em São Paulo falta sinal por culpa da burocracia de instalarem as Torres.

    ResponderExcluir
  3. Então desliguem as torres que estao irregulares. Melhor assim. Pra que licenciamento ambiental de torre? Torre não polui, não faz barulho e nem desmata. Nem visualmente, afinal é uma estrutura fundamental e a maioria é até bem bonita, uma baita estrutura.

    ResponderExcluir
  4. O problema do Brasil é tanto dificuldade para vender facilidade. As vezes reclamanos do sinal e reclamamos das teles,sendo que muitas vezes a maioria da culpa é do puder público que em muitos casos ao invés de ajudar atrapalha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Germano exatamente isso, eu trabalho na vivo sou técnico e posso falar o poder público segura muita coisa.

      Excluir
    2. Solução: Desliga as torres.

      Excluir
  5. Desliga as torres então. Depois vão reclamar que não tem sinal. Se não tivesse tanta burocracia para instalar as antenas, não teria tanta falta de sinal. Mas só culpam as operadoras. Se isso fosse amplamente divulgado, o povo saberia muito bem com quem reclamar por falta de cobertura.

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.