Vivo Fibra começa a perder assinantes, enquanto NET e TIM se destacam

Setor de banda larga fixa cresceu 0,40% no mês de setembro, mas grandes operadoras, como Vivo, Oi, Algar Telecom e SKY registraram queda em suas bases.


A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou, nesta quarta-feira (1), os últimos dados de banda larga fixa no Brasil. De agosto para setembro, o setor teve um alto crescimento, de 0,40%, representado por 113.243 novos assinantes. Em doze meses, o aumento de usuários foi registrado em todos os estados do país.

A NET Virtua/Embratel (Claro), que chega a 8 milhões de assinantes de banda larga no Brasil, registrou alta de 0,60% e 51.909 clientes a mais em sua base no período. Mas, em números percentuais de crescimento, é o TIM Live que aparece, mais uma vez, como o destaque do mês: foram 6.839 novos clientes, uma alta de 1,76%.

Já o serviço Oi Velox, novamente como mico do mês, perdeu 12.188 clientes (-0,19%). O que mudou foi que, desta vez, a Oi não está pagando mico sozinha. Todas as outras grandes operadoras de banda larga mostraram queda em sua base de assinantes, o que indica que o resultado positivo do setor não foi influenciado nem pela Algar Telecom (-6 clientes em setembro), nem por Vivo Fibra (-1.085), e nem por SKY Banda Larga (-562).
Os números realmente não são favoráveis para as grandes operadoras, com exceção da Claro e da TIM. A Vivo, por exemplo, havia conquistado 19 mil clientes em agosto, mas, de repente, não só deixou de ganhar novos assinantes, como perdeu em números totais em sua base. A Algar, que só perdeu seis assinaturas em comparação ao mês de agosto, também registrava aumento no mês anterior, com cerca de 4 mil clientes a mais. 
Veja abaixo o ranking de setembro:
  1. TIM Live (1,76%)
  2. NET Virtua/Embratel (0,60%)
  3. Algar Telecom (0,00%)
  4. Vivo Fibra (-0,01%) 
  5. SKY Banda Larga (-0,15%)
  6. Oi Velox (-0,19%)
LEIA TAMBÉM:

Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários