InícioNotíciasFalência da Oi afetaria mais de 2 mil cidades

Falência da Oi afetaria mais de 2 mil cidades

Estudo apresentado pelo governo mostra que possível falência da operadora prejudicaria telefonia e internet em mais de 2 mil cidades brasileiras. 

Nesta semana, o governo apresentou um documento que destaca os prejuízos de uma eventual falência da Oi. De acordo com o estudo, 2.051 municípios brasileiros podem sofrer um “apagão” dos serviços de voz e dados, caso a operadora não resista ao processo de recuperação judicial. 

Os números representam cerca de 37% das cidades brasileiras, locais onde a Oi oferece serviços de telefonia fixa e móvel ou banda larga, e também áreas atendidas por outras operadoras e provedores que utilizam redes da Oi. 

De acordo com os dados, em cerca de 40% das cidades só há a Oi como alternativa, já que suas principais concorrentes em determinadas regiões utilizam as redes da Oi, além de equipamentos e imóveis da companhia.

Cerca de 46 milhões de linhas celulares, 14 milhões de telefones fixos e 5 milhões de pontos de banda larga seriam afetados com a falência da companhia. O documento chama a atenção para o real prejuízo da falência da empresa para o país. 

O governo formou um grupo de trabalho liderado pela AGU (Advocacia-Geral da União) e vem tentando buscar soluções entre os credores da empresa. Por conta da indefinição e da rejeição da nova versão do plano de recuperação judicial, a Assembleia Geral de Credores marcada para hoje, 23, foi novamente adiada e a princípio, acontecerá no dia 6 de novembro. Com informações do jornal O Globo. 

LEIA TAMBÉM:


5 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários