terça-feira, 29 de agosto de 2017

Valorização da Oi faz acionista Pharol lucrar 62 milhões de euros

Empresa lança comunicado sobre superação em relação ao seu prejuízo de 8,3 milhões em 2016, alegando que a melhora veio do investimento na Oi.

A Pharol, maior acionista da Oi, registrou, no primeiro semestre de 2017, um lucro líquido de 61,8 milhões de euros. No ano passado, esse mesmo período foi de total prejuízo para a empresa, com 8,3 milhões de euros negativos. Esse pulo de prejuízo para lucro de mais de 60 milhões, para a empresa, teve total influência da valorização da Oi.

Em comunicado, a Pharol (antiga PT SGPS) afirmou que a evolução reflete "a valorização do investimento na Oi alavancado pelo incremento da capitalização bolsista". No total, a empresa detém cerca de 27% do capital social da operadora brasileira.

O presidente da empresa, Luís Palha da Silva, inclusive, aproveitou a divulgação dos resultados para falar sobre a recuperação judicial da Oi. Para ele, a resolução do processo pode estar perto de se concretizar, e que prova disso são os encontros cada vez mais frequentes entre as partes interessadas. A assembleia de credores, no caso, está marcada para 9 de outubro.

Além do lucro líquido, a Pharol também divulgou outros dados. Que a empresa baixou 20% seus custos operacionais, por exemplo, e que o EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) continuou negativo em 2,6 milhões de euros, apesar de representar uma melhoria de 700 mil em relação ao primeiro semestre de 2016.

LEIA TAMBÉM: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.