Governo nega aumento na carga tributária no setor de telecom

Após reuniões com representantes das principais operadoras, Ministérios da Fazenda e do Planejamento afirmam não pensar em aumento tributário no setor.
Na última semana, representantes das principais operadoras do país se reuniram com funcionários dos Ministérios da Fazenda e do Planejamento para discutir os rumores de aumento na carga tributária no setor de telecomunicações. Um reajuste nas alíquotas do Fistel foi cogitado nos últimos dias.


O resultado das reuniões foi positivo para as empresas. O governo afirmou que não tem planos imediatos de aumentar a carga tributária do setor. O principal receio das operadoras é o aumento no Fistel, que depois do encontro ficou mais distante.


Em meio a isso, o risco de uma mudança nas funções do PIS/Cofins e uma nova contribuição social ainda continua, o que pode gerar quase R$ 4 bilhões em impostos para as empresas de telecomunicações.

As reuniões também serviram para os representantes das empresas apresentarem as dificuldades que vêm sendo enfrentadas no setor, o que tem dificultado a criação de empregos e novos investimentos. A área de telecom sofre com uma carga tributária bastante acentuada e atualmente tem uma rentabilidade pior do que qualquer outra operação financeira.

LEIA TAMBÉM:


Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários