Vivo Speedy e Oi Velox continuam perdendo clientes em 2015

Em compensação, rivais ajudaram o mercado de banda larga crescer e fechar janeiro com 24,11 milhões de acessos.



No primeiro mês do ano o número de assinantes de banda larga fixa no Brasil somavam 24,11 milhões, segundo dados divulgados pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Isso significa que a internet de alta velocidade está presente 36,54% das casas brasileiras, de acordo com estudos de densidade populacional realizados pelo IBGE.


Na parte da concorrência por mercado, tivemos quatro principais operadoras que tiveram um bom crescimento, e outras duas com uma perda de base considerável. Dentre as que cresceram, está o grupo NET/Embratel, que atraiu 68.501 novos assinantes, GVT (32.286), TIM (3.217) e Algar (2.351). Vivo e Oi perderam clientes, com -34.305 e -10.275, respectivamente.

Veja o gráfico para entender melhor:


O conglomerado de serviços fixos da América Móvil formado por NET e Embratel atende a maior quantidade de usuários banda larga fixa no Brasil, com 7,59 milhões de usuários. Depois vem a Oi (6,54 milhões), Telefônica/Vivo (4,06 milhões), GVT (2,97 milhões) e Algar Telecom (416 mil).

Como é possível ver no gráfico acima, a junção das operadoras menores representa 10,2% da fatia do mercado brasileiro de banda larga. E é entre essas empresas que a briga por espaço é ainda mais apertada. A Live TIM, por exemplo, que possui atualmente 156 mil clientes, ultrapassou a Sercomtel em julho do ano passado no número de assinantes. Hoje, a Sercomtel tem uma base de 142 mil usuários.


Outra empresa de menor porte no setor é a Sky, que desde 2012 passou a oferecer internet via LTE/4G para várias regiões do país, mas autorizada como uma operadora de serviços fixos em 98 municípios. A banda larga da Sky fechou janeiro de 2015 com 119 mil assinantes, um crescimento de 722,55% em relação a quantidade de clientes que tinha no mesmo período do ano passado (16 mil).


* O resultado de adições líquidas é calculado levando-se em conta o número de novos clientes que uma operadora conquistou, subtraído pelo número de cancelamentos registrados no período analisado.


Leia também: Banda larga fixa da Telefônica/Vivo fecha 2014 com perda de clientes

                         Celular: Claro volta a liderar ganhos de clientes em dezembro

                         Claro TV fecha 2014 com fuga surpreendente de clientes

COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
Anônimo

Pesquisa furada, se somar o número de clientes dos pequenos provedores de internet, a considerar somente aqueles que possuem outorga SCM da Anatel, aí sim esse número poderia ser levado a sério!!! São os pequenos provedores que fazem a inclusão digital neste país, que levam internet aos lugares onde as grandes teles não querem ir, e que no interior deste imenso Brasil possuem mais clientes do que as teles simplesmente por descaso das mesmas com o cliente, vide número de reclamações no procon. Minha operadora, quando é que vamos ler alguma matéria relacionada aos pequenos provedores de internet, matéria que… Leia mais »

Luis Fernando Sá

Vivo devia separar seus clientes, em Vivo Fibra e Vivo Speedy…

Fábio

Na minha região tem fibra mas não é das grandes empresas, o 3g da vivo dá 3mb aqui, perde feio da claro 8mb e tim 11mb no teste copel.

Fábio

Também acho que a soma dos pequenos dá mais pois as cidades estão cheias de antenas de radio e todo mundo fuginda da adsl instavel