Dilma garante que operadoras não vão burlar o Marco Civil da Internet

COMPARTILHAR:

O SindTeleBrasil havia divulgado uma nota afirmando que o texto do Marco Civil permite a “oferta de pacotes diferenciados”, mas a presidente do país tratou de desmentir a informação por meio de uma rede social.

Na manhã desta quinta-feira (24), a presidente Dilma Rousseff usou o Facebook para esclarecer dúvidas sobre o Marco Civil da Internet. Ao responder questões de internautas, ela garantiu que as operadoras de telefonia não terão como quebrar a neutralidade da rede.

O sindicato que representa as empresas divulgou nota afirmando que o texto permite a “oferta de pacotes diferenciados”, defendendo que isso contribui para “um tratamento mais adequado aos diferentes perfis de usuários da internet e uma massificação mais intensa dos serviços de banda larga no Brasil, o que seria mais difícil no caso da oferta de um único produto para todos os tipos de consumidores”.

Mas Dilma negou a possibilidade. Segundo ela, “a neutralidade na rede proíbe o traffic shaping, que a operadora priorize um conteúdo em detrimento do outro. Esta é uma das principais disposições do Marco Civil da internet”.

“É importante destacar que a neutralidade torna inadmissível qualquer restrição da rede por motivos comerciais ou de qualquer outra natureza. Assim, o responsável pela transmissão, comutação ou roteamento, de acordo com o art. 9, tem o dever de tratar de forma isonômica quaisquer pacotes de dados sem restrição por conteúdo, origem, destino, serviço, terminal ou aplicação”, continuou ela.

Com informações de Olhar Digital.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários