MP quer suspensão da venda de novas linhas da TIM no Maranhão

COMPARTILHAR:

As constantes interrupções no serviço de telefonia da TIM Celular, em Santa Inês – MA, motivaram o Ministério Público do Maranhão a ajuizar, nesta terça-feira (03), Ação Civil Pública com pedido de liminar requerendo a imediata suspensão da venda de novas linhas e habilitação de assinaturas.

A promotora de justiça de Defesa do Consumidor, Norimar Nascimento Campos, requereu à Justiça, ainda, que esta determine a implementação da portabilidade de códigos de acesso de outras operadoras para a TIM. Também foi pedida a imposição de multa diária de R$ 10 mil, em caso de descumprimento.

O MPMA questiona o descumprimento das metas estabelecidas pela Anatel, na Resolução nº 575/2011, referentes aos indicadores de rede no Serviço Móvel Pessoal (SMP). A empresa não garante de forma adequada, eficiente e contínua os percentuais mínimos da rede telefônica, resultando na queda das chamadas de voz e na conexão de dados.

Na ação, a titular da Promotoria de Defesa do Consumidor destaca os prejuízos financeiros impostos aos consumidores, além dos problemas enfrentados pelas interrupções no SMP. “A interrupção causa impacto no cotidiano de milhares de pessoas em Santa Inês, gerando aborrecimentos e indignação”.

Por conta das falhas da TIM, a empresa responde a 1.050 ações judiciais de consumidores no Juizado Especial Cível e 38 na 1ª Vara da Comarca.

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários