Base de clientes da T-Mobile nos EUA cresce acima de expectativas

A T-Mobile teve crescimento acima das expectativas dos analistas para a base de assinantes e encerrou um período quatro anos de perdas de clientes com uma grande campanha de marketing e o lançamento do iPhone da Apple, o que levou suas ações a subir quase 5%.

Mas esse crescimento veio à custa de gastos pesados em marketing, que pesaram sobre seus resultados financeiros. Sua controladora, a Deutsche Telekom AG, que detém 74% da T-Mobile EUA, disse que iria colocar mais dinheiro na quarta maior operadora de celular do país para ajudá-la a continuar a crescer.

A T-Mobile EUA disse que adicionou 688 mil clientes no segundo trimestre, incluindo clientes de banda larga sem fio e usuários de telefone, número bem acima da previsão média de 140 mil, segundo quatro analistas, cujas estimativas variaram de 33 mil a 254 mil.

A sua maior rival AT&T acrescentou pouco mais de 550 mil assinantes no trimestre, enquanto a Sprint Corp perdeu 1,045 milhão de clientes, já que desligou sua rede Nextel por lá.

O presidente-executivo da T-Mobile EUA, John Legere, disse à CNBC que o crescimento de sua empresa foi ajudado pela deserção dos clientes da AT&T.

“Estamos levando os clientes da AT&T, na proporção de dois para um”, disse Legere na entrevista televisiva.

AT&T tentou comprar a T-Mobile em 2011, mas o negócio foi bloqueado por órgãos reguladores americanos. Desde então, as empresas estão competindo mais arduamente que nunca.

A T-Mobile, que se fundiu com MetroPCS em abril, disse que o lucro ajustado do segundo trimestre antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) caiu 30% ante o ano anterior, para 1,3 bilhão de dólares.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários