InícioNotíciasAções da Telecom Italia caem com notícia sobre aumento de capital

Ações da Telecom Italia caem com notícia sobre aumento de capital

As ações da Telecom Italia recuaram com força depois de uma notícia publicada pela imprensa de que a companhia endividada está considerando um aumento de capital.

Em resposta à notícia publicada sem fontes pelo jornal Il Messaggero, a Telecom Italia afirmou que a questão de aumento de capital não está na agenda de sua reunião de conselho marcada para esta quinta-feira (hoje, 01).

O comunicado da companhia, no entanto, não surtiu efeito sobre as ações, que às 7h53  de ontem (horário de Brasília) tinham queda de 4,88%.

As margens da Telecom Italia tem sido erodidas por competição intensa e profunda recessão na Itália, tornando mais difícil para a companhia reduzir dívida líquida de mais de 28 bilhões de euros (37 bilhões de dólares).

Depois do colapso de negociações sobre uma aliança com a Hutchison-Whampoa e com o empresário egípcio Naguib Sawiris mais cedo neste ano, a Telecom Italia precisa encontrar fontes de recursos para reduzir endividamento e financiar investimentos.

Analistas tem afirmado que um pedido de aumento de capital ou uma possível venda da unidade brasileira TIM Participações podem ser opções para o grupo italiano, bem como uma venda de participação na rede fixa de telefonia da empresa na Itália.

A associação de investidores Asati, afirmou que pediu ao conselho da Telecom Italia para decidir sobre a apresentação de medidas de reforço de capital a acionistas até o final de dezembro.
Os principais acionistas, Telefónica (dona da Vivo no Brasil) e as instituições financeiras italianas Generali, Mediobanca e Intesa Sanpaolo, estão decepcionados com o investimento feito na Telecom Italia, cujo valor de mercado caiu quatro vezes desde que assumiram o controle cinco anos atrás.
Redação Minha Operadora
O mais acessado site de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil. Mais de 17 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas vistas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários