Migração do 2G para 3G acelera em maio no Brasil

COMPARTILHAR:

Mesmo com crescimentos mensais mais modestos na base total de acessos móveis, ainda continua forte a migração de terminais 2G para terminais 3G. Os handsets 3G apresentaram um crescimento líquido de quase 3,1 milhões de terminais entre abril e maio, totalizando ao final do período 66,97 milhões de linhas ativas. Essa adição líquida foi superior aos mais de 2,4 milhões de desconexões de acessos 2G nesse intervalo de tempo.

Quase a metade da perda de acessos 2G veio da Vivo (1,1 milhão) e nem todos os usuários permaneceram na base da operadora migrando para outras tecnologias, como 3G ou 4G. Entre abril e maio, a Vivo adicionou 734,6 mil novos acessos 3G em handsets e 26,98 mil acessos 4G. O saldo negativo foi parcialmente compensado pelo crescimento de modems 3G e conexões M2M e a operadora fechou maio com uma base total de 176,3 mil acessos a menos.

Dados da Anatel mostram, entretanto, que alguns desses usuários 2G da Vivo podem estar migrando para o 3G da Claro. Isso porque a Claro desconectou cerca de 1 milhão de acessos 2G na comparação mensal e acrescentou 1,4 milhão de acessos 3G em handsets e outros 5,6 mil acessos 4G. Isso deu à Claro um saldo positivo de 358 mil novos acessos em handsets e em 4G. Levando em conta ainda sos acessas conexões M2M e via modem 3G, a Claro registrou um crescimento líquido de 432 mil acessos. A Vivo está na frente em número de clientes na tecnologia 4G.
Você pode ter acesso aos dados completos de desempenho da telefonia móvel aqui.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários