Com interesse da NET, vereadora quer raio-x da Sercomtel

A vereadora Sandra Graça (PP) solicitou ontem ao presidente da Câmara de Vereadores de Londrina – PR, Professor Rony Alves (PTB), a realização de uma reunião ou de uma sessão extraordinária do Legislativo para discutir a real situação financeira da Sercomtel, operadora londrinense e única empresa pública do setor de telefonia fixa e celular em operação no País. Na avaliação da vereadora, as últimas informações veiculadas na imprensa sobre o leilão das duas coligadas da Sercomtel (Adatel Osasco e Adatel São José), como também sobre o pregão para contratar empréstimo de R$ 5 milhões e a licitação para contratação do serviços propaganda e publicidade da telefônica, são procedimentos que carecem de informações mais detalhadas. 

Sandra Graça entende que a reunião permitirá aos vereadores e vereadoras conhecerem a real situação da empresa. “Tem se falado muito dos prejuízos das coligadas, mas se a NET, que é a maior empresa de TV a Cabo do Brasil, se habilitou a participar do leilão, alguma coisa não está muita clara”, afirmou a vereadora.

Ainda de acordo com a vereadora a reunião deverá ocorrer, obrigatoriamente, antes do leilão para a venda das empresas coligadas, marcado para o dia 26 de abril, para que a Câmara de Vereadores possa ter conhecimento técnico para exercer sua função fiscalizadora. “Precisamos saber o montante do investimento nestas duas empresas e qual o valor definido para a venda. Por isso peço à presidência da Casa que programe a reunião ainda este mês ou no máximo no início de março”, reiterou Sandra Graça. 

“Temos sobrevivido a todas as multinacionais do setor, que não tem a qualidade do serviço prestado como a nossa Sercomtel. Aliás, basta consultar a Anatel para ver que não existem reclamações contra a empresa, ao contrário do que ocorre com as grandes operadoras”, disse a vereadora. E continuou: “Vou pedir ao presidente da Anatel, o londrinense João Rezende, para que inclua a Sercomtel no ranking das empresas que operam no País e a consequente avaliação do serviços prestados pela telefônica local”, disse a vereadora. 

No final do mês de janeiro, ainda durante o período de recesso parlamentar, Sandra Graça protocolou um requerimento dirigido ao presidente da Câmara, solicitando na oportunidade, reunião com os vereadores sobre o assunto. No requerimento, a vereadora também lembrou a necessidade de designação de um dos Controladores do Legislativo para acompanhar a situação econômica e financeira da Sercomtel, bem como cópia da avaliação patrimonial das empresa coligadas.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários