Vivo quer ampliar plataforma de cloud computing no Brasil

A filial da Telefónica no Brasil procura a ampliação da plataforma de computação ‘na nuvem’ Vivo Cloud Plus no país, que transferiu a seu centro de dados em Santana de Parnaíba, no estado de São Paulo, considerado o mais moderno da América Latina.

‘Uma das vantagens de ser uma empresa de telecomunicações é a conectividade, ou seja, temos a capacidade de entregar o tráfego do cliente seja onde for, com a rede que a empresa clássica de TI não tem’, afirmou a jornalistas Silvio Antunes, diretor de Negócios de Telefónica|Vivo no Brasil.

Segundo Paulo César Teixeira, diretor-geral da empresa, o mercado brasileiro ainda é pouco explorado e a Vivo entra nesse mercado no momento adequado.

‘Nenhum negócio pode prescindir de telecomunicações ou TI e nós apostamos na robustez de nossa rede associada a soluções da TI com fortes empresas associadas’, comentou Teixeira, indicando a Cisco como sua principal associada no projeto Vivo Cloud Plus.

Teixeira também se referiu à questão da segurança como um fator de diferenciação da plataforma da empresa. As ferramentas de segurança da plataforma, segundo o executivo, não impedem o tráfego do cliente, porque está baseada na rede da operadora.

O Vivo Cloud Plus já tem 20 clientes, entre empresas de serviços, indústria financeira e educação e se prevê que o setor de comércio será o responsável pelo crescimento do serviço. Embora a plataforma por enquanto seja um serviço para empresas, Antunes não nega a possibilidade de que com o tempo possa ser um produto oferecido para pessoas físicas.

‘É uma decisão que deve ser tomada com o tempo e segundo a demanda’, concluiu Teixeira.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários