Operadoras correm para tentar enquadrar projetos de rede de fibra no REPNBL

O desafio que se coloca para as grandes operadoras de telecom do mercado, especialmente no que diz respeito aos projetos de construção de novas redes de fibra óptica, é acelerar o processo para conseguir que seus fornecedores atendam às exigências do Programa de Desoneração de Redes do PNBL (REPNBL) no que se refere ao percentual de fabricação local e desenvolvimento de tecnologia no país. “Este é o nosso maior desafio neste momento”, diz André Krieger, diretor de Fibra da Vivo.
Na Oi, a engenharia está ocupada em preparar os projetos e avaliar o que se enquadra, o que não se enquadra, e qual será o impacto da desoneração (redução a zero do PIS/Cofins) na implantação da rede e na estação (CPE) do usuário. As operadoras estão trabalhando junto com os fornecedores para poder enquadrar suas novas redes no REPNBL, pois a desoneração fará um impacto importante na redução dos custos, diz Krieger.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários