O celular pode te ajudar em emergências. Confira instruções e truques

Em casos de emergência, o celular pode ser um grande aliado dos usuários. Muitos desconhecem, mas existem formas (por meio de códigos, aplicativos e funcionalidades) de tornar o dispositivo um ‘anjo da guarda’ em situações nas quais é preciso fazer chamadas urgentes ou em caso de assalto. Com os devidos cuidados, a ajuda chega por meio de alguns toques na palma da mão. E o Portal #Minha Operadora te passa algumas dicas agora!

O celular pode ser a salvação, inclusive em situações de acidente. Fabricantes desenvolveram funcionalidades para que o aparelho seja uma ferramenta de resgate. Quando não são as empresas, são os próprios usuários que criam ferramentas dentro da própria tecnologia, a fim de explorar todas as possibilidades.

Uma curiosidade pouco conhecida é a opção de fazer uma chamada de emergência mesmo com o celular fora de área ou com o teclado bloqueado. Psicóloga, Thaís de Macedo, 27 anos, testou e aprovou a dica: “Não fazia ideia dessa função. Já presenciei situações em que a chamada de emergência poderia ter ajudado”, afirma.

Já a universitária Mariana Miranda Bard, 21 anos, testou um outro truque: digitou “*#06#” e ligou. Com esse código, ela descobriu o número de série do aparelho, dado que geralmente é exigido por operadoras quando o usuário pede o bloqueio do celular após furtos ou assaltos: “Acho que essas informações deveriam ser melhor divulgadas para emergências”, reivindica.

O teste de Lucas Lopes, também universitário, 21, foi um pouco mais desafiador. Há a seguinte ‘lenda urbana’: se o carro abre somente com controle remoto e o motorista estiver esquecido o dispositivo em casa, basta pedir, por ligação telefônica, que uma pessoa pressione o botão do outro lado da linha. O motorista aproxima o celular a 30 centímetros do carro e as portas devem ser destravadas. O universitário avalia o ‘truque’: ‘Tentei, mas não abriu”;

Os truques ganham, para especialistas, um novo nome: easter eggs (ovos de Páscoa, em tradução do inglês). Segundo Marcelo Botelho, diretor da Veus Technology, pode ser divertido descobrir as muitas possibilidades do celular.

Aparelhos Android e iPhone, por exemplo, são alvos preferidos de quem quer personalizar o próprio sistema, diz Ramirez Lavor, analista da Snap Informática: “Programas como o Jailbreak e Cydia permitem o desbloqueio de Androids, que oferecem novas ferramentas e, até pouco tempo, eram ilegais”, destaca.

Para Celso Fortes, da agência Novos Elementos, os ‘easter eggs’ devem ser usados com cautela. Se prejudicar permanentemente, pode ser necessária restauração total. Ele alerta: “Nesse caso, o atendimento só será feito pelo fabricante”.

Essas ‘artimanhas’, afirma Celso Fortes, são funções de sistema desenvolvido pelas próprias fabricantes. Porém, Ramirez Lavor ressalta: “Nem sempre tudo é revelado. Portanto, a informação é passada de um funcionário ou ex-funcionário para o publico geral. Quando cai em fóruns e redes sociais, os usuários começam a testar e explorar os truques”, afirma.


Não acredite em aplicativos que façam raio-X, sugere Marcelo Botelho, da Veus Technology: “Aconselho que o usuário fique mais restrito aos aplicativos convencionais. Se desejar alterações profundas no seu equipamento, pesquise muito antes de aplicá-las no seu aparelho”.

Segundo Ascold Szymanskyj, vice-presidente da F-Secure na América Latina, esse tipo de programa entra no aparelho, vasculha o conteúdo. “Dados do cartão de crédito, por exemplo, têm valor no mercado negro”, diz.

Usuários de iPhone que foram roubados ou perderam o aparelho podem recorrer ao material que está ‘na nuvem’, ou seja, na web e não em um local físico. Dispositivos com sistema operacional 5 (iOS 5) podem contar com o iCloud. Há funcionalidade para localizar o iPhone. Se preferir, imprima a localização e leve à delegacia mais próxima para tentar ajuda.

Os aplicativos Prey Anti-Theft e Android Lost, gratuitos, são os mais eficazes para cuidar do seu aparelho Android perdido ou roubado. Monitore e controle o aparelho por meio de programas online e até com relatórios.

Vale testar, também, aplicativos de antivírus no seu celular, como: AVG, Norton, WaveSecure e Lookout. São gratuitos.

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários