Pessoas mais jovens gastam com telefonia, mais velhos com seguros

Mais velhos e mais jovens, logicamente, possuem hábitos de consumo diferentes. Uma pesquisa realizada com cerca de 1 milhão de consultas realizadas por empresas de todo o Brasil, juntamente com a Serasa Experian, mostrou que as pessoas mais velhas optam por contratar crédito mais com seguros (principalmente de carros), ao passo que os mais novos tem altas despesas com os serviços de telefonia.

Os consumidores foram divididos em quatro grupos de estudo: veteranos (nascidos até 1945), “baby boomers” (nascidos entre 1946 e 1965), geração X (1966 a 1977) e geração Y (a partir de 1978). Em relação à demanda por crédito e contratação de serviços totais, a geração Y corresponde a 38,7% do total, a geração X a 28,6%, os baby boomers a 27,5% e os veteranos apontaram a menor demanda: 5,2%.

Para os da Geração Y é onde a telefonia ganhou destaque de consumo, com 22% de suas demandas por crédito e serviços. Segundo a Serasa, “nada mais lógico para a primeira geração que cresceu com computador em casa e ao lado das novas tecnologias, como smartphones, e que hoje vive na era das redes sociais”.

São jovens que chegaram à idade de consumo com a economia mais estabilizada e com expansão no crédito. De acordo com a Serasa, eles buscam facilidade de pagamento, não são apegados a marcas e muitas vezes guiam suas escolhas de consumo pelas mídias sociais.

Confira a tabela abaixo, separada por setores que as gerações do brasil buscam crédito e serviços:

Busca por crédito e serviços x Participação nos Segmentos

 
SegmentosGeração YGeração XBaby BoomersVeteranos
*Serasa Experian
Bancos e Financeiras32,9%32,2%32,7%32,7%
Varejo e Serviços21,7% 21,1%20,5% 19,5%
Telefonia22%18,5%16,1%13,9%
Seguradoras13,9%18%21,6%21,2%
Serviços Básicos4,7%5,2%4,4%8,4%
Outros4,8%5%4,7%4,2%
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários