Fifa pede proposta para a Oi, que negocia também com novos estádios

O presidente da Oi, Franscisco Valim, afirmou hoje que a empresa mantém o compromisso de investir R$ 5 bilhões até o final do ano, e que a demora para a publicação das regras da desoneração das redes de telecomunicações não afetam esse planejamento. “A desoneração é bem-vinda porque vai antecipar investimentos”, afirmou o executivo.

Segundo ele, estão avançando as negociações com a Fifa e com diferentes donos dos estádios de futebol para a instalação dos sistemas de comunicação para a Copa das Confederações e Copa do Mundo. Ele afirmou que duas empresas, representantes da FiFa (a Match e a Loc), já pediram para a Oi apresentar sua proposta. Conforme o executivo, a Oi não terá qualquer relacionamento direto com a Telebras, responsável por construir a infraestrutura de telecomunicações dos estádios. “O nosso contato é todo feito com a Fifa”, afirmou.

De qualquer forma, a operadora negocia em separado a instalação dos sistemas de telecom nos estádios brasileiros. Depois de fechar acordo com o estádio de futebol do Recife, começou as negociações com o Botafogo, para atender o estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro. Segundo Valim, os donos dos estádios estavam com dificuldades de entender que as redes devem ser instaladas para comportar o aumento do tráfego de comunicação durante os jogos, e que, portanto, as empresas não devem ter que arcar com contrapartidas.

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários