21/06/2024

Oi terá de indenizar funcionário por situação vexatória

Um empregado da Oi ganhou na justiça o direito de receber R$ 14 mil da operadora por ter uma função um tanto quanto constrangedora atrelada ao seu cargo: ter de se vestir de mulher para aumentar as vendas. Ofendido, o profissional resolveu processar a Brasil Telecom e uma empresa terceirizada.

O TST, Tribunal Superior do Trabalho, condenou as companhias a pagar a indenização. Segundo a Quinta Turma do TST, ficou provado por testemunhas que o funcionário passou por situações humilhantes e vexatórias que caracterizam o dano moral.

O funcionário afirmou que a chefe era muito autoritária e exigente e colocava os funcionários em situações vexatórias para que eles atingissem as metas a qualquer custo. Isso incluía a equipe ter de se vestir de mulher e de palhaço para vender mais celulares e serviços.

Ele também moveu o processo por ter sido contratado para a função de tele consultor I, ter sofrido uma demissão “fictícia” e ter sido contratado por uma empresa terceirizada logo depois.
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários