Oi não quer comprar GVT

A Oi está fora do páreo na disputa pela GVT. A empresa descartou uma possível compra da operadora controlada pelo grupo francês Vivendi, conforme relatado em comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários.

No comunicado, a Oi reitera que “examina permanentemente novas oportunidades de negócios, incluindo participação em empresas de telecomunicações”, mas que “especificamente no que se refere à GVT, as atuais condições financeiras do negócio não geraram interesse para a companhia”. A Vivendi quer 7 bilhões de euros pela operadora brasileira.

O comunicado da Oi é uma resposta a uma solicitação de esclarecimento da CVM a partir de uma matéria publicada num jornal que reporta o interesse da tele na GVT, o que já havia sido noticiado anteriormente por algumas agências de notícias.

Extra-oficialmente, continuam na disputa a Telecom Italia, cujo CEO, Marco Patuano, admitiu a jornalistas italianos na semana passada que tem interesse na operadora; a DirecTV (controladora da Sky no Brasil) que também já admitiu estar olhando a possibilidade de comprar a GVT, ainda que em estágios iniciais; e especula-se ainda o interesse da América Móvil e do fundo BTG Pactual, do empresário André Esteves.

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários