ZTE fica fora do 4G no Brasil

A fabricante de equipamentos de telecomunicações chinesa ZTE tem esperança de conseguir um contrato de fornecimento para a telefonia móvel de quarta geração (4G) no Brasil, disse um executivo da empresa.

A empresa até agora ficou de fora dos grandes anúncios feitos por operadoras brasileiras para o fornecimento de equipamento para a rede 4G. 

A Vivo anunciou a escolha da sueca Ericsson e a chinesa Huawei como fornecedoras de parte de sua rede 4G. A Oi anunciou a escolha de Ericsson, Alcatel-Lucent e Nokia Siemens para dividir o bolo de R$ 1 bilhão de investimentos nos próximos anos. A Claro já havia anunciado a Huawei e a Ericsson. Apenas a TIM e a outra parte da rede da Vivo ainda não anunciaram seus fornecedores.

O vice-presidente de soluções e operações da empresa Xiangyang Jiang afirmou que a operação brasileira da ZTE está aquém de suas expectativas e que é preciso um ajuste fino” para melhorar as operações, especialmente com a entrada de operação da fábrica no Brasil prevista para o próximo ano, após investimentos iniciais de US$ 120 milhões.

A empresa, que é a quinta maior fabricante de equipamentos de telecomunicações sem fio, já é fornecedora da Oi, TIM e Vivo em segmentos como banda larga fixa e transmissão óptica, mas o 4G será um fator de crescimento para o setor móvel.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários