Oi, TIM e Claro serão avaliadas pela Anatel em novembro

O presidente da Anatel, João Rezende, informou que a agência vai fazer uma avaliação em novembro sobre o cumprimento dos planos apresentados pelas empresas de telefonia celular, depois da suspensão de vendas ocorrida em julho. TIM, Oi e Claro foram punidas pelo órgão regulador pela má qualidade dos serviços prestados aos consumidores. 

“As empresas apresentaram um plano, vai ter uma avaliação agora em novembro sobre essas questões. Algumas empresas estão mais avançadas que as outras, mas vamos fazer outra avaliação com relação a isso. Se precisar vamos tomar outras providências no sentido que o sistema tenha uma melhora contínua. Nós vamos trabalhar no sentido de que haja uma melhoria substancial em relação ao serviço que está sendo prestado”, disse.

Rezende participou do Futurecom, o maior evento de tecnologia da informação (TI) e telecomunicações da América Latina, que ocorreu até hoje (11) no RioCentro. O presidente da Anatel falou também sobre a assinatura dos termos de compromisso com os vencedores do leilão de exploração da faixa 4G.

As empresas estão se preparando, vão iniciar a compra de equipamentos, então é só a assinatura do termo. Nós esperamos que elas cumpram rigorosamente o que está no edital e, na Copa das Confederações, vamos ter já o 4G funcionando comercialmente”.

De acordo com Rezende, as sete cidades-sede da Copa das Confederações terão a tecnologia implantada já no ano que vem. Para 2014, o 4G deve estar disponível em todas as cidades-sede da Copa do Mundo, para depois a tecnologia, que é dez vezes mais rápida do que a 3G, chegar a todo o Brasil.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários