Vivendi já contrata bancos para vender GVT

Vivendi: O JP Morgan negocia com fundos a criação de um consórcio para fazer uma proposta pela GVT


O conselho de administração do conglomerado francês Vivendi passou as últimas semanas discutindo se vende ou não a telefônica brasileira GVT, numa tentativa de recompor suas finanças.

Agora, ficou mais claro que a ideia é mesmo passar a GVT adiante. A Vivendi contratou os bancos de investimento Rothschild e Deutsche Bank para assessorá-la no leilão. A empresa será oferecida aos candidatos óbvios, teles como Oi, TIM, Vivo e Claro, e também a fundos de private equity.

O JP Morgan negocia com fundos a criação de um consórcio para fazer uma proposta pela GVT. Cada fundo faria um cheque de, no mínimo, US$ 500 milhões (a GVT é avaliada em até US$ 10 bilhões).

Em paralelo ao leilão, os bancos vão preparar a empresa para uma possível abertura de capital, um plano B para o caso de as negociações não avançarem. A empresa não comenta.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários