Em breve você saberá qual é a melhor operadora em seu estado

Vamos colocar na internet o ranking das melhores operadoras em cada estado, diz João Resende, presidente da Anatel


O presidente da Anatel, disse nesta quarta-feira que o órgão regulador criará um ranking estadual de qualidade das operadoras de telefonia móvel. A lista deve ser publicada até o fim do ano no site da agência para que os consumidores possam escolher a companhia melhor avaliada na hora de adquirir uma nova linha de celular.
“Vamos colocar na internet o ranking das melhores operadoras em cada Estado. A imagem das companhias às vezes é mais importante do que uma multa pesada e queremos mostrar qual empresa está realmente comprometida com a melhoria dos serviços”, afirmou João Rezende durante audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado.
O presidente da Anatel também se colocou à disposição dos parlamentares para voltar ao Congresso no fim de novembro e apresentar os primeiros resultados da fiscalização trimestral que o órgão fará em relação aos planos de investimentos apresentados pelas companhias.
Na semana passada, a agência aprovou as propostas das empresas e liberou a retomada da venda de novos chips nos Estados onde ficaram suspensas por 11 dias. “Não está descartada a possibilidade de novas suspensões. Se a melhoria do serviço não acontecer, a própria Anatel será cobrada pela sociedade”, disse.
O presidente da Anatel também defendeu a intensificação do uso do compartilhamento de dutos e torres por parte das companhias. “As empresas devem disputar o cliente no varejo, mas a infraestrutura deve ser compartilhada”, falou.
Também presente na audiência, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, informou que o governo apoiará os projetos de lei federal que tramitam no Congresso com os critérios para a instalação de antenas, mas lembrou que os governos municipais têm autonomia sobre o plano diretor das cidades.
“Esse problema das regras impeditivas ocorre em 250 municípios entre os maiores do País, mas a lei federal pode estabelecer um parâmetro de negociação”, disse o ministro.
Bernardo também sugeriu que a Anatel cobre taxas diferenciadas pela habilitação de infraestruturas compartilhadas.
“A existência de várias torres em um mesmo lugar é um monumento ao desperdício”, afirmou o ministro. Ele ressaltou que o setor de telefonia móvel faturou R$ 80 bilhões em 2011 e cobrou investimentos maiores do que os R$ 21 bilhões de 2011. “Ainda precisamos avançar na qualidade. O consumidor tem de ser tratado muito bem nessa relação porque é ele que paga a conta”, completou.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários