Ceará foi o estado do Nordeste com maior número de quedas em ligações

Poderá ser instalada uma CPI para investigar os serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel no Ceará. A demanda é do deputado Welington Landim (PSB). Segundo ele, os serviços de má qualidade e as altas tarifas vêm prejudicando a população há bastante tempo e “agora se torna insustentável”.

Em pronunciamento durante o primeiro expediente da sessão plenária desta terça-feira, o deputado leu um requerimento de sua autoria solicitando a criação de uma CPI para investigar as operadoras. 

O parlamentar disse que questionou, junto à Anatel, números e argumentos que justificassem quedas nas ligações e o preço cobrado nas tarifas, “uma das mais caras do mundo”. A secção cearense da Anatel, conforme explicou, se isentou de responsabilidades, afirmando que as gerências regionais são centralizadas em Brasília.

De acordo com o deputado, a AL não pode ficar inerte diante disso. “O Ceará foi o estado do Nordeste com o maior número de quedas de chamadas. Só no dia 8 de março deste ano, 971 mil chamadas do plano TIM Infinity teriam sido interrompidas no Estado, segundo a própria Anatel”, assinalou. O problema teria afetado 441 mil usuários, com desembolso de R$ 251 mil “em um serviço básico de telefonia celular não prestado em sua totalidade”.

Os deputados Ronaldo Martins (PRB) e Roberto Mesquita (PV) parabenizaram a iniciativa de Welington, e ressaltaram a necessidade de se verificar a situação. “Chega de meterem a mão no bolso do cearense. Tenho certeza de que iremos colher as 46 assinaturas para a aprovação dessa CPI. Vamos investigar e punir os culpados”, enfatizou Ronaldo.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários