InícioNotíciasTIM apresenta plano de 800 páginas, mas não eleva investimentos

TIM apresenta plano de 800 páginas, mas não eleva investimentos

TIM confirmou que investimentos serão realocados, mas não elevados.


Principal empresa afetada pela decisão da Anatel em impedir a venda de chips, a TIM, que tem as vendas suspensas desde segunda-feira (23) em 18 estados e no Distrito Federal, apresentou nesta terça um detalhamento do seu plano de investimentos, com 800 páginas, para os próximo dois anos.

O recebimento do documento foi confirmado pelo superintendente de Serviços Privados da Anatel, Bruno Ramos, durante reunião em Brasília. A apresentação do plano, e sua aprovação pela Anatel, é o caminho para tentar reverter a suspensão das vendas de novos chips. A empresa chegou a entrar na Justiça para reativar a venda de chips, mas teve seu pedido negado.

“Como todas as empresas, a TIM apresentou um plano bem grande. A TIM, de forma proativa, trouxe grande equipe e um plano de 800 páginas”, declarou Ramos. O primeiro encontro, ocorrido na semana passada, foi classificado como “tenso” pela Anatel. Ramos acrescentou, porém, que ainda faltam detalhes sobre a projeção de demanda da empresa para os próximos anos, e como vão atendê-la com investimentos em equipamentos e “call centers”.

“É uma questão de conversa sobre o plano e ver se a Anatel precisa de outros dados. Em algumas questões sobre projeção de demanda, e como vão absorver a demanda mensal, como vão atender com investimento em equipamentos e call center [faltaram detalhes]. Todas as empresas, de forma geral, têm uma previsão de demanda e como vão investir em equipamentos para suportar tráfego. A análise da TIM está sendo muito detalhada, pelo número de estados afetados”, afirmou Ramos, da Anatel.

Segundo o diretor de Assuntos Regulatórios da TIM, Mario Girasole, os investimentos da empresa, até 2014, continuam estimados em R$ 9,5 bilhões – o mesmo valor de antes da suspensão.

Do mesmo modo, o orçamento de investimentos previsto para este ano também não se alterou – permanecendo em R$ 3,5 bilhões. “O problema é conseguir gastar todo o dinheiro previsto. A chave é conseguir gastar todos os recursos”, afirmou ele, citando dificuldades, por exemplo, na instalação de antenas. 

Ele informou, porém, que estão sendo redirecionados R$ 451 milhões para o setor de atendimento à população neste ano (o dobro da dotação anterior).

O executivo da TIM declarou que saiu “satisfeito” da reunião com a Anatel. “Conseguimos mostrar um plano detalhado. Consideramos que estamos no caminho certo. Nesse momento, 100% do nosso foco é encontrar um caminho para tentar cumprir essa fase [de apresentação do plano pedido pela Anatel]. Estamos apresentando o plano nos moldes que a agência pediu. Estamos cumprindo também suspensão nas vendas de chips”, afirmou Girasole.

De acordo com o diretor da TIM, o presidente da Telecom Italia, controladora da empresa no Brasil, Franco Barnabé, virá ao Brasil nos próximos dias para definir a estratégia da empresa. “Por enquanto, vamos trabalhar na mesa técnica e não na judicial. Quem vai definir a estrategia é o Franco Barnabé”, declarou ele.
Redação Minha Operadora
O mais acessado site de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil. Mais de 17 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas vistas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários