Tem gente querendo impugnação do leilão do 4G. Saiba o motivo


No mesmo dia em que foram entregues as propostas das operadoras de telefonia interessadas em participar do leilão da tecnologia 4G, o presidente da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), João Rezende, jantou num restaurante de Brasília com diretores da empresa Oi, informa reportagem de Júlia Borba e Andreza Matais publicada na edição desta sexta-feira da Folha.

O encontro ocorreu das 20h30 às 22h do dia 5, conforme consta na agenda do presidente, publicada no site da agência, mas sem especificar o local. A Oi confirmou à Folha que a reunião ocorreu no restaurante Dudu Bar.

A Folha apurou que funcionários de carreira da Anatel estudam ingressar com ação no Ministério Público para questionar o encontro e pedir a impugnação do leilão. Até ontem, o MPF-DF não havia recebido a ação.

No dia do jantar com a Oi, pela manhã, as operadoras interessadas em participar do leilão apresentaram suas propostas de lances e garantias para cada lote em disputa. Os envelopes só foram abertos no dia do leilão, na terça.

A Oi ficou com o lote de cobertura nacional para implantação do 4G.

A Anatel informa que o jantar estava previsto muitos dias antes e foi para tratar apenas de assuntos ligados a infraestrutura de telecomunicações na Rio+20. A Oi é a operadora oficial da conferência, escolhida por meio de licitação da ONU. Segundo o Ministério das Comunicações e a própria Anatel, a possibilidade de anulação do leilão está completamente descartada.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários