PT troca posição na Vivo pela Oi com o desafio de crescer


A venda da brasileira Vivo à Telefónica e a parceria da Portugal Telecom (PT) com a Oi foram anunciadas em simultâneo o ano passado, mas a concretização ocorreu apenas este ano. A entrada na brasileira – através de vários aumentos de capital em que a PT ficou com 25,6% da operadora – foi formalizada já em Março, prolongando para 2011 o que foi, já em 2010, considerado o negócio do ano.
“A Vivo passou a ser o nosso passado e a Oi é o futuro”, disse, na altura, Zeinal Bava, presidente executivo da PT. A venda rendeu à empresa 3,8 mil milhões de euros. Após várias recusas às propostas da Telefónica, incluindo o recurso à ‘golden share’, a venda acabou por ser acordada por 7,5 mil milhões de euros. E a entrada na Oi, anunciada na mesma altura mas formalizada a 28 Março, representou um investimento de 3,7 mil milhões de euros para a PT.
Mas a ambição não se resume ao Brasil. Quando foi anunciado o negócio, Henrique Granadeiro, ‘chairman’ da PT, revelou que a operadora estava de olhos postos na América Latina. O responsável acredita na “grande capacidade de expansão no Brasil, mas também na América do Sul”. “Algo que não estava ao nosso alcance, mas que agora já é possível com a Telemar”, explicou.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários