Oi chega para a disputa em MT

Mato Grosso está entre os dez estados brasileiros que mais crescem em relação à demanda por serviços de TV por Assinatura. Fechou setembro com a 9ª maior expansão no ranking nacional. É nesse potencial mercado consumidor que a Oi TV está de olho. Em agosto deste ano passou a disponibilizar esses serviços na região metropolitana de Cuiabá e estes serão ampliados para o interior mato-grossense no decorrer do próximo ano. Lanterninha no mercado local, a Oi, uma das maiores operadoras de telefonia em Mato Grosso, aposta na estratégia da convergência de serviços para ampliar sua participação regional.

A Oi TV aposta na estratégia de reunir vários serviços pela mesma prestadora e levar tudo isso ao cliente – ‘pacotes’ -, a chamada convergência. O foco são exatamente os clientes que a operadora possui no Estado, principalmente os da telefonia fixa.


A Oi, já conhecida como prestadora de serviços de telefonia fixa, móvel e internet de banda larga, adicionou a TV por Assinatura e já reúne na regional Centro-oeste cerca de 15 mil clientes. Em dois anos a meta é atingir entre 100 a 150 mil clientes nesta região de atuação.

De acordo com os últimos dados disponibilizados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Mato Grosso registra incremento de 56,84% na comparação entre a base de clientes de setembro de 2011 ante mesmo período do ano passado. O total de clientes passou de 59.635 para 93.532.

O grande interesse no segmento de TV por Assinatura, em Mato Grosso, vem da performance da cobertura dos serviços. Em densidade – assinantes a cada 100 domicílios –, o Estado está abaixo da média nacional, onde há 19,8 adesões em cada grupo de 100 domicílios. Em Mato Grosso há 9,5 e o campeão em densidade é o Distrito Federal, 36,8 assinantes para cada 100.

Como explica o diretor da Oi TV, Ariel Dascal, a capilaridade dos serviços, no Estado será ampliada a partir do primeiro trimestre de 2012. “Levamos a programação plena e interativa a várias cidades”. Por questões estratégicas, os nomes das localidades não foram divulgados pelo executivo. Dascal destaca que a Oi TV está bastante entusiasmada com o potencial local e que acredita muito no desenvolvimento deste segmento e na aceitação da Oi TV como a prestadora de serviços para TV por Assinatura.

CONTEÚDO – No mês passado, a Oi anunciou a expansão do seu conteúdo ao fechar contrato com a Globosat e com a TV Globo para inclusão de novos canais na programação da Oi TV (tecnologia DTH). Com este movimento, a Oi fortalece seu posicionamento estratégico no mercado de Telecomunicações e reforça sua atuação com ofertas quadri-play, que incluem telefonia fixa, móvel, internet de banda larga e distribuição de TV por assinatura.

Estão disponíveis 14 novos pacotes que incluem os canais GNT, Globonews, Multishow, Sportv, Sportv 2, Sportv3, Viva, TV Futura, Canal Brasil e Universal Channel, dentre outros. Além disso, toda a base da Oi TV terá, automaticamente, incluídos os canais Universal Channel, TV Futura e 16 canais de áudio na grade de programação de seu pacote atual.

“O segmento de TV por assinatura é estratégico para a Oi, pois completa a nossa solução para a residência dos nossos clientes. Os conteúdos da Globosat e da TV Globo complementam nossa grade de canais, fazendo com que a Oi TV se firme no mercado ao apresentar ofertas ainda mais competitivas. Agora temos condições plenas de oferecer ofertas quadriple-play diferenciadas ao mercado”, afirma Dascal.

OFERTA – Novos clientes poderão adquirir pacotes a partir de R$ 69,90 até R$149,90. Para o lançamento, o pacote Oi TV Mais, com 68 canais, sendo 36 canais fechados, estará disponível pelo preço promocional de R$ 59,90/mês, durante 12 meses, para clientes de telefonia fixa. 

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.

COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários