Oi espera oferecer serviço de IPTV no ano que vem

Com a aprovação no Senado da nova lei para o mercado brasileiro de TV por assinatura, a Oi espera já poder oferecer no ano que vem o chamado serviço de IPTV, que utiliza o protocolo de internet para a transmissão de conteúdo. Segundo o diretor de regulação da companhia, Paulo Mattos, a oferta depende de uma rápida regulamentação da lei pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), tão logo o projeto seja sancionado pela presidente Dilma Rousseff.
“O setor passará por um grande processo de ampliação tecnológica”, acrescentou Mattos. Ele disse ainda que a Oi já vem se preparando para essa expansão nos investimentos em fibras ópticas, mas depende da regulamentação final pela Anatel para dar impulso à ampliação da rede. “Se tudo correr bem, em 2012 já colocaremos o produto no mercado”, concluiu.
A IPTV será mais um produto disponível no mercado, explicou Mattos, ao lado da TV via satélite e a cabo tradicional, e adequada aos recursos de interatividade. “O principal beneficiado pela nova legislação é o consumidor, que terá mais opções no momento de escolher sua TV por assinatura”, afirmou.
Além disso, os investimentos na IPTV demandarão a utilização de fibras ópticas de alta velocidade, capazes de trafegar serviços de ultra banda larga. De acordo com o executivo, a transmissão normal nessa modalidade necessita de uma velocidade entre dez e 40 megabits por segundo (Mbps), sendo que uma transmissão do tipo Full HD (alta definição total) com interatividade demanda capacidades ainda superiores.
A Oi garante que irá investir no setor de TV Paga através de todos os meios possíveis, principalmente agora com a aprovação do PLC 116.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários