11/07/2024

Oi entrega internet por fibra em Centro Humanitário no RS

Com a iniciativa, a Oi está fornecendo conexão e wi-fi gratuito para voluntários, órgãos públicos e cerca de 1.650 pessoas abrigadas no local.

A Oi entregou internet por fibra ótica ao Centro Humanitário de Acolhimento Recomeço, no Rio Grande do Sul, beneficiando mais de 1.650 pessoas e auxiliando voluntários, governo estadual e prefeituras no apoio aos desabrigados pelas chuvas. O centro, em Canoas, agora possui Wi-Fi aberto ao público. Simultaneamente, a Oi está focada em expandir a rede para residências e comércios nas áreas afetadas.

Na primeira fase da Operação Especial da Oi, a empresa focou em garantir a continuidade das comunicações e da infraestrutura principal, especialmente a fibra ótica. A Oi tomou medidas para restabelecer os serviços entre o Rio Grande do Sul e outros estados do Brasil, assim como entre os municípios gaúchos e a capital Porto Alegre.

Segundo Fabricio Bindi, diretor da Oi Fibra, mais de 90% das residências afetadas já foram atendidas, e a equipe está comprometida em restaurar o serviço para todos os clientes impactados, visando normalizar a situação para os clientes e as equipes técnicas e comerciais da empresa.

“Ja reestabelecemos mais de 90% das casas que foram afetadas, e não vamos descansar até chegarmos ao último cliente impactado. Queremos voltar à normalidade, tanto para os clientes quanto para as nossas equipes técnicas e comerciais que trabalham no estado.”

Sobre os Centros Humanitários

A conexão à internet nos centros faz parte de termo de cooperação assinado pela companhia com o governo do Rio Grande do Sul para fornecimento de internet gratuita por fibra ótica nos Centros Humanitários, onde estão sendo construídas unidades habitacionais cedidas pela Agência da Organização das Nações Unidas para Refugiados (Acnur).

A Oi começou a instalar a infraestrutura de conectividade nos Centros Humanitários em 25 de junho. Foram distribuídos diversos dispositivos em áreas como refeitório, fraldário, lan house, área infantil e espaços de trabalho. A internet, acessada por logins e senhas específicas para cada área, utiliza fibra ótica instalada gratuitamente pela Oi. O objetivo é apoiar atividades públicas nos centros, sem custos adicionais para os usuários.

Bindi ainda afirmou que sempre encararam a responsabilidade que deveriam ter com os clientes e todo o povo do Rio Grande do Sul.

“Desde o início encaramos nossa responsabilidade não só com nossos clientes diretos, mas com todo o povo gaúcho. Somos líderes de mercado no estado e decidimos buscar aliviar as preocupações dos desabrigados fornecendo acesso rápido à internet com wi-fi aberto nos abrigos temporários. Hoje avançamos um pouco mais e estamos entregando em conjunto com a V.Tal e a Huawei uma solução para os Centros Humanitários.”

A Oi vem desenvolvendo ações no estado contribuindo para minimizar os efeitos da tragédia, como o fornecimento de wi-fi gratuito em abrigos. A empresa também continua atuando para garantir o fornecimento da conectividade aos seus clientes, mercado corporativo, órgãos públicos e o atendimento aos serviços de emergência. Nas primeiras semanas, as ações da operação especial montada pela Oi registraram mais 1.200 eventos tratados pelas equipes de suporte e de campo, para garantir continuidade da comunicação entre os municípios

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários