12/07/2024

Governo vai dar 55 mil chips de celular para estudantes do Maranhão

Ministro das Comunicações e Presidente da República foram até o Maranhão para formalizar o compromisso de doação.

O Ministério das Comunicações vai distribuir 55 mil chips de telefonia móvel para alunos de baixa renda do ensino médio público no Maranhão, oferecendo acesso gratuito à internet para estudos. O anúncio foi feito pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, em São Luís.

Foto: Kayo Sousa/MCom

Os chips, com pacote mensal de 20 GB, serão entregues às secretarias de educação e distribuídos a partir de julho para 118 escolas em 75 municípios, beneficiando estudantes de famílias inscritas no Cadastro Único. Lula destacou a importância da conectividade para a educação e o desenvolvimento dos jovens.

“Vamos fazer com que todos os povos desse país tenham acesso à internet rápida. A gente quer que os nossos jovens tenham acesso ao computador e à internet porque o mundo depende muito disso”.

O ministro Juscelino ressaltou a distribuição de 55 mil chips, destacando que o Ministério das Comunicações está expandindo a infraestrutura de telecomunicações nacionalmente. Ele mencionou que recebeu a missão do presidente Lula de garantir a inclusão digital de todos os brasileiros. Juscelino enfatizou que o objetivo é reduzir desigualdades e promover inclusão social.

“Vamos levar banda larga para 10,3 mil escolas públicas no Maranhão, da rede estadual e das redes municipais. Vamos levar a telefonia 4G para mais 200 novas localidades e temos recurso no orçamento do PAC para iniciar a Infovia do Maranhão, fechando os vazios que ainda existem de infraestrutura de fibra ótica no nosso estado e poder levar a tão sonhada inclusão digital a todos”.

O programa Internet Brasil do Ministério das Comunicações visa proporcionar inclusão digital aos estudantes e suas famílias da rede pública de ensino básico, cadastradas no CadÚnico. Em março de 2024, o Maranhão, junto com Amapá, Bahia, Pará e Rio Grande do Norte, aderiu ao programa devido às baixas avaliações no Ideb para o ensino médio.

ViaMCom
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários