15/05/2024

Netflix investe em transmissão de esportes e vai exibir jogo da NFL

Netflix não tem tradição neste tipo de transmissão, mas vai apostar no evento de fim de ano da NFL como estratégia de investimento.

A Netflix está ampliando seu investimento na transmissão de eventos esportivos, com a recente adição dos jogos de Natal da NFL (National Football League), a liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos. No anúncio feito nesta quarta-feira (15), a plataforma confirmou que os jogos serão transmitidos ao vivo em sua plataforma de streaming.

Os jogos de Natal da NFL estão programados para o dia 25 de dezembro e serão disponibilizados para os assinantes da Netflix, possibilitando que eles assistam aos eventos esportivos diretamente pela plataforma.

A Netflix está adotando a estratégia de aumentar seus investimentos no setor esportivo, algo que já vem fazendo há algum tempo. Em um próximo evento marcado para o dia 20 de julho, a plataforma fará uma transmissão ao vivo de uma luta de boxe pela primeira vez. O confronto será entre o youtuber Jake Paul e o campeão Mike Tyson, e será transmitido diretamente do AT&T Stadium, localizado no Texas, Estados Unidos. Esta transmissão ao vivo estará acessível a todos os assinantes da Netflix.

Recentemente, o serviço de streaming Netflix apresentou eventos esportivos como o The Netflix Slam, um jogo de tênis entre Rafael Nadal e Carlos Alcaraz, e o The Netflix Cup, um torneio de golfe. Além disso, de acordo com informações da Variety, a partir de 2025, a plataforma planeja transmitir semanalmente o Monday Night Raw da WWE.

No que diz respeito ao setor de filmes, houve mudanças significativas após a saída de Scott Stuber como chefe de filmes da Netflix. Agora, Dan Lin assumiu o cargo e, segundo uma extensa matéria do New York Times, está implementando novas diretrizes. Essas diretrizes incluem uma redução no número de lançamentos e menos filmes de autoria.

Lin, o novo gestor do departamento de filmes da Netflix desde 1º de abril, implementou mudanças significativas. Ele demitiu cerca de 15 funcionários de sua divisão, que anteriormente era organizada por orçamento sob a gestão de Stuber.

Agora, Lin está reorganizando o departamento em gêneros como ação, terror, fantasia e suspense, visando ter menos filmes, com orçamentos mais variados e uma maior diversidade de títulos. Essa reestruturação visa reduzir a frequência de filmes de alto custo, como blockbusters de ação e obras de autores renomados, ambos custando mais de US$ 200 milhões, como “Agente Oculto” e “O Irlandês”.

A Netflix está mudando sua estratégia para produções de alto perfil, como o filme “Aurora” de Kathryn Bigelow, que não será lançado pelo streamer. Além disso, eles abandonaram os direitos de adaptar uma história de Millie Bobby Brown e estão em disputa com Edward Berger sobre o orçamento de um novo projeto estrelado por Colin Farrell.

A empresa também está revendo seus métodos de pagamento para estrelas e cineastas, buscando dispensar os grandes pagamentos de assinatura de contrato que antes eram vistos como uma compensação pela ausência de residuais.

Uma coisa ainda se mantém igual: Dan Lin mantém a postura de não lançar filmes da Netflix nos cinemas, exceto por breves exibições para qualificação ao Oscar. Ao contrário de seu antecessor, Lin não prioriza a distribuição em telas grandes.

Ele é reconhecido por sua produção em filmes como “Uma Aventura LEGO”, “It: A Coisa” e “Sherlock Holmes”. Na Netflix, ele produziu obras como “Os Dois Papas”, o live-action de “Death Note” e atualmente trabalha em “Avatar: O Último Mestre do Ar”, adaptação de “A Lenda de Aang” para live-action.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários