20/05/2024

TIM fecha dois acordos para levar conectividade 4G ao agronegócio

Com as parcerias, a operadora afirma que está chegando aos 14,4 milhões de hectares de cobertura com sua rede no Brasil.

Nesta quinta-feira (04), durante a feira Agrishow, a TIM fechou dois acordos importantes para o agronegócio, que além de levar conectividade 4G. As parcerias vão impulsionar a produtividade e ganhos do setor. A operadora firmou acordo de colaboração com o Grupo Progresso, especializado no cultivo de soja, milho e algodão, e a consultoria KPMG.

Com o acordo com o grupo agrícola, a TIM vai implementar uma rede LTE para as fazendas no Piauí. A primeira unidade produtiva a receber a conectividade 4G será a Fazenda Progresso, que compreende uma plantação de 36 mil hectares na cidade de Sebastião Leal, na região centro-sul do estado. No total, a empresa de agronegócio possui sete fazendas no estado.

A Fazenda Progresso, maior prioridade do Grupo Progresso, é sede de uma usina de beneficiamento de algodão, com capacidade para processar 6 toneladas de pluma por hora, além de armazenar mais de 10 mil toneladas de pluma beneficiada pronta para comercialização. As terras são destinadas ao plantio de grãos e algodão.

Na prioridade ainda há dois centros de pesquisa e beneficiamento de sementes do grupo, monitorando e acompanhando a qualidade de lotes de sementes. O outro centro está localizado na Fazenda Península, em Guadalupe, a cerca de duas horas da unidade Progresso, também no Piauí.

De acordo com Gregory Sanders, integrante da família fundadora do Grupo Progresso, a conectividade da TIM será utilizada para pôr em prática projetos relacionados a outras iniciativas da empresa, além de contribuir para reforçar os critérios de qualidade dos produtos.

“Temos como missão o uso da tecnologia de forma responsável, que nos permita seguir inovando e fazendo a diferença em todo o grupo”, diz Sanders.

Consultoria KPMG

No acordo com a KPMG, a TIM vai unir conectividade e consultoria com o intuito de oferecer e encontrar soluções para o campo. A ideia é oferecer tecnologia e inteligência de negócio, o que inclui serviços como análise de dados extraídos da operação agrícola e a implementação de soluções para o trabalho rural.

Na prática, enquanto que a TIM entra com a infraestrutura de conectividade, como antenas, torres e dispositivos, a consultoria provê estudos de viabilidade para otimização da rede tecnológica customizada para as necessidades de uma área específica.

Conectividade TIM no campo

As parcerias chegam em um momento em que a TIM afirma estar chegando aos 14,4 milhões de hectares de cobertura com sua rede 4G no Brasil, cuja meta será alcançada quando for concluída a implementação da rede nas unidades do grupo.

“Estamos chegando a 14 milhões de hectares em cobertura 4G e contamos com empresas como o Grupo Progresso para conquistar ainda mais espaço no agronegócio”, afirma, em nota, Alexandre Dal Forno, diretor de Desenvolvimento de Mercado IoT & 5G da TIM Brasil.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários