21/05/2024

TIM Brasil leva bons resultados financeiros para a Telecom Italia

De acordo com a empresa italiana, a receita dos serviços móveis teve alta de 2,8% graças à contribuição positiva do Brasil.

Nesta quarta-feira (10), o Grupo TIM (antiga Telecom Italia), divulgou seus resultados financeiros relativos ao primeiro trimestre do ano, e mais uma vez, a operação brasileira (TIM Brasil) foi destaque ao levar números positivos à empresa italiana.

Segundo o balanço, a receita da tele cresceu 4,3% entre janeiro e março de 2023, na comparação com o mesmo período do ano passado, somando 3,8 bilhões de euros (aproximadamente R$ 20,64 bilhões).

A receita dos serviços móveis teve alta de 2,8%, totalizando 3,5 bilhões de euros, o equivalente a R$ 19,01 bilhões, que segundo o grupo, foi “graças à melhoria da tendência doméstica e da contribuição positiva do Brasil”. Por unidades, as receitas nas divisões TIM Enterprise (4,4%) e NetCo (3,4%), braço de rede fixa à venda, apresentaram crescimento. A unidade voltada ao consumidor, TIM Consumer, por outro lado, teve recuo de 5,1%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi de 1,46 bilhão de euros (R$ 7,93 bilhões) no primeiro trimestre em questão, representando uma alta de 3,8%. O Capex apresentou recuo de 11,3% no período inicial deste ano, somando 837 milhões de euros (R$ 4,54 bilhões).

Em relação à dívida do Grupo TIM, no final de março deste ano, o valor estava em 25,8 bilhões de euros (R$ 140,11 bilhões). Em relação ao final de 2022, a dívida da empresa aumentou cerca de 500 milhões de euros (R$ 2,75 bilhões).

Citando a conclusão da integração dos clientes da Oi Móvel, a empresa italiana destacou o faturamento da TIM Brasil que cresceu 19,3%, afirmando que possui maior lucratividade do setor móvel no País. “No Brasil, concluiu-se a integração do negócio móvel do Grupo Oi e prosseguiu-se a estratégia de crescimento orgânico no mercado fixo”, afirma.

Divisão de serviços da Telecom Italia

Nesta quinta-feira (11), Pietro Labriola, presidente do Grupo TIM, afirmou que os serviços da empresa “já são sustentáveis” como uma entidade independente e a expectativa é que gere forte lucro este ano, e que a companhia tem um futuro viável caso consiga concluir a venda de sua rede fixa doméstica.

O executivo ainda reiterou que a venda dos ativos é a principal opção para sanar a dívida do grupo. No momento, a Telecom Itália conta com duas ofertas para a sua rede, mas o negócio tem enfrentado problemas, devido ao preço ofertado pelas empresas interessadas na compra dos ativos.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários