01/07/2022

TV linear lidera o consumo de vídeo no Brasil, segundo a Kantar

De acordo com estudo, em 2021, 205.876.165 pessoas assistiram aos canais de TV aberta e PayTV, com tempo médio diário gasto em 5h37min.

Atualmente, as pessoas estão consumindo mais conteúdos, especialmente depois que ficou mais fácil ter acesso à produção em dispositivos como smartphones. De acordo com a pesquisa Inside Video 2022, da Kantar IBOPE Media, a TV linear supera o tempo de consumo de vídeo dentro, onde é responsável por 79% do tempo, enquanto que os serviços de streaming ficam com os outros 21% do tempo.

Os dados são do painel 2.0, tecnologia de medição de audiência que une dados do Focal Meter (FM) instalado no roteador dos domicílios medindo o tráfego de Internet, e do peoplemeter DIB 6, que identifica a audiência de canais de TV. Ao combinar as plataformas, a Kantar tem o perfil completo dos espectadores de vídeo no Brasil.

O estudo mostra que, em 2021, 205.876.165 pessoas assistiram aos canais de TV aberta e PayTV, com tempo médio diário gasto em 5h37min. Segundo a Kantar, o sucesso do meio vem da ampla oferta de conteúdo, da variedade e da credibilidade. Tanto que o espectador usa 25% de todo o seu tempo em frente à televisão assistindo a jornalismo.

Seguindo o ranking de preferência na TV, o consumo de novelas está na segunda posição com 18% do tempo, seguido de programas de auditório com 9% e reality shows com 4%.

No consumo de vídeo, as plataformas digitais têm ganhado maior espaço no país, onde dois modelos se destacam, segundo dados do Video Streaming Report, nova solução da Kantar. A empresa gratuita e financeira por publicidade (AVOD), que atinge 58% das pessoas por mês e o serviços financeiros após assinatura do usuários (SVOD), contemplando 42% das pessoas mensalmente.

Entre as principais razões que levam as pessoas a acessarem vídeo por streaming a assinarem o serviço está o preço e o amplo catálogo de novos filmes e séries, tendo cada item 47% de relevância, segundo a Kantar. Em seguida, aparece a experiência de uso, com 30%.

O alto consumo de vídeo da população chama a atenção do mercado publicitário, que tem investido no segmento. Em 2021, 63% de todo o investimento publicitário foi para formatos de vídeo. Com destaque para a popularidade dos reality shows, que apresenta altos índices de audiência e se tornar um grande playground para as marcas.

Entre 2019 e 2021, foi registrado um crescimento de e 20% no volume de ações de branded content no segmento de reality shows, além de 128% nos Top 5 programas.

“Em todo o mundo, o mercado de vídeo está em pleno movimento. Ao passo que temos a consolidação de novos hábitos de consumo, os produtores e distribuidores de conteúdo se expandem e se transformam. Novos players surgem e a indústria se mobiliza para reter e conquistar as audiências, bem como para encontrar modelos de negócio ideais. Na Kantar IBOPE Media, vemos um mercado com um potencial enorme e o nosso papel é oferecer aos nossos clientes dados de qualidade e métricas comparáveis para que tomem as melhores decisões de planejamento de conteúdo e performance da publicidade”, afirma Adriana Favaro, Diretora de Business Development da Kantar IBOPE Media, por meio de nota.

Cleane Lima
Cleane Lima
Jornalista, Comunicóloga, Repórter e Redatora há mais de 3 anos, com experiência na produção e revisão de conteúdo para internet. Adora escrever sobre qualquer assunto. "Palavras são, na minha humilde opinião, nossa inesgotável fonte de magia". Alvo Dumbledore.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários
0
O que você acha? Comente!x