InícioTV por AssinaturaO Presente e Futuro da TV Por Assinatura no Brasil

O Presente e Futuro da TV Por Assinatura no Brasil

A popularização da internet e a expansão da fibra atualmente nos faz esquecer um pouco que toda essa história começou no início dos anos 90, com o lançamento de grandes operações de TV a Cabo no Brasil.

Muitos dos grandes operadores de banda larga, nos dias de hoje, começaram a expandir suas redes Brasil adentro através da oferta de TV por assinatura. Depois, modificaram o seu foco para as operações de internet.

Essa mudança na infraestrutura foi acompanhada pela revolução da web 2.0, que massificou a produção de conteúdo alternativo e as redes sociais. Porém, o mais curioso é que o principal formato consumido na internet atualmente continua sendo o vídeo. E os mesmos conteúdos pioneiros e populares, os conteúdos televisivos (abertos ou fechados), foram os últimos a embarcar na festa.

Por um mix de conservadorismo e dúvidas regulatórias, o primeiro serviço de TV por assinatura via internet no Brasil foi a Guigo TV, lançada em 2018. Um serviço barato e democrático, como devem ser os serviços pela internet. Depois vieram DirectvGO e Claro TV Box, também na mesma linha, com ofertas mais acessíveis que os serviços tradicionais das mesmas operadoras.


O lançamento e sucesso dos produtos de streaming das grandes programadoras (Globoplay, Disney+, HBO Max) mostra que o que mudou não foi a demanda pelos conteúdos de qualidade produzidos, mas a forma de consumo dos vídeos. A queda no número de assinantes da TV por assinatura se mostrou uma migração para novas formas de consumo, em vez de um desinteresse geral pelo conteúdo em si.

No período da pandemia, por exemplo, uma pesquisa da Kantar IBOPE Media apontou que 58% dos usuários de internet disseram que viram mais vídeo e TV online em streaming pago durante o tempo de isolamento. Cada indivíduo passou cerca de 1h49 por dia assistindo a conteúdos em plataformas de streaming.

O desafio agora é olhar para o futuro e trazer outras inovações para o consumo da televisão. Interatividade, engajamento, novas formas de monetização, sempre com uma ótima experiência do usuário. Este é o futuro que nos espera, e o percurso está só começando.

Renato Svirsky
Fundador da Guigo TV, a primeira plataforma de vMVPD do Brasil, e agora colunista do site "Minha Operadora". Criar a Guigo TV teve o propósito de democratizar o acesso à TV por Assinatura no país com preços mais baixos e acesso em diversos aparelhos e conexões. * Os artigos escritos pela coluna de Renato Svirsky são de responsabilidade dele, não tendo o Minha Operadora interferência nas ideias explicitadas. Portanto, o texto acima não representa necessariamente a opinião do site.

2 COMENTÁRIOS

Acompanhar esta matéria
Notificação de
2 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários