InícioNotíciasPrefeito do Recife veta projeto que previa fim do emaranhado de fios

Prefeito do Recife veta projeto que previa fim do emaranhado de fios

Projeto iria acabar com os fios em postes das zonas de preservação do patrimônio do Recife.

fios postes
Foto: Reprodução Internet

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), vetou um projeto de lei aprovado pela Câmara dos Vereadores que obrigava empresas de telecomunicações e embutir, de forma subterrânea, o emaranhado de fios que atualmente está exposto nos postes de toda a extensão das Zonas Especiais de Preservação do Patrimônio Histórico-Cultural (ZEPHs), como Bairro do Recife.

Ao vetar o projeto, João Campos alegou “necessidade de estudos aprofundados para evitar obrigações abusivas às empresas”.

Agora, o projeto seguirá para a Câmera, que detém a resposta final sobre o veto. Porém, os parlamentares devem votar para que a decisão do prefeito seja mantida.

A determinação, que previa o fim dos fios na região, é de autoria do vereador Eriberto Rafael (PP), foi aprovado no dia 10 de agosto pelo plenário da Câmera. Eriberto queria cumprir uma norma estabelecida em 2014 que torna obrigatória a instalação subterrânea de todo o cabeamento externo do município.

VEJA TAMBÉM:

–> Prefeitura pretende multar operadoras por bagunça de fios em postes

–> Operadoras têm até maio para organizar bagunça em postes

–> Roubo de fios deixou 30 mil pessoas sem internet em cinco bairros

“A gente vê com frequência no Recife um emaranhado de fios nos postes, que prejudicam o aspecto paisagístico e ainda coloca em risco os transeuntes. Então viemos com essa proposta de começar o embutimento com as Zonas Especiais de Preservação do Patrimônio Histórico-Cultural, que abrangem muitas áreas turísticas, como o Bairro do Recife. Vamos acompanhar os desdobramentos da proposta e avaliarmos a apresentação de um projeto abrangendo toda a cidade”, destacou o vereador Eriberto Rafael na época da aprovação do projeto.

No entanto, a lei, que tinha o prazo para o fim dos cabos de até dois dois, foi vetada pelo então prefeito Geraldo Julio. (PSB).

A norma dizia que as despesas ficariam por conta das empresas e quem descumprisse poderia receber multa. Era previsto um prazo de 10 anos para que todos os fios externos fossem embutidos.

Com informações de JC

CONTEUDO RELACIONADO

1 COMENTÁRIO

Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários

MAIS POPULARES