InícioTelefonia FixaNúmero de linhas ativas de telefonia fixa cai 0,8% em março

Número de linhas ativas de telefonia fixa cai 0,8% em março

Em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi de 7,0%.

Telefone fixo.
Imagem ilustrativa.

O número de acessos aos serviços de telefonia fixa caiu 0,8% em março deste ano, se comparado aos dados de fevereiro, segundo dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) na última sexta-feira, 30.

Isso significa que em março foram registradas 231.630 linhas a menos, em relação ao segundo mês do ano. Já em relação ao mesmo período do ano passado, a queda foi de 7,0%.


Ou seja, em um ano, o número de linhas ativas de telefonia fixa caiu 2,2 milhões. No total, março deste ano fechou com 30,3 milhões de linhas ativas.

As concessionárias somam 15,9 milhões de linhas, enquanto as autorizações somam 14,4 milhões. Em relação às operadoras, a Vivo fechou o último mês com 8,6 milhões de acessos de Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC).

Já a Claro, que conquistou a segunda posição do mercado de telefonia fixa, em dezembro do ano passado, encerrou março com 8,9 milhões. A Oi, líder nesse segmento, terminou com 9,4 milhões de assinantes.

VIU ISSO?

–> Oi alerta Anatel sobre migração da telefonia fixa

–> Operadoras de telefonia fixa devem à União mais de R$ 3 bilhões

–> Com 40 milhões de linhas, telefonia fixa tem leve aumento em abril

Em relação ao número de linha ativas a cada 100 habitantes, a queda também foi de 0,8%. Enquanto em fevereiro existiam 43,2 linhas ativas a cada 100 habitantes, em março esse número caiu para 42,9.

Se comparada com março do ano passado, quando a densidade era de 46,5 linhas ativas a cada 100 habitantes, a diminuição foi de 7,7%.

A região Sul foi a que registrou maior queda em março, de 1%, com 52.480 linhas ativas. Em seguida aparece o Sudeste, com diminuição de 0,9%, e depois do Centro-Oeste, com 0,5%.

Em contrapartida, o Norte teve um aumento de 1%, com um ganho de 10.572 novas linhas entre fevereiro e março de 2021. Em relação a comparação anual, o ganho foi de 6%, ou seja, 61.250.

Em relação a fevereiro deste ano, três regiões registraram crescimento de acessos, sendo elas, o Centro-Oeste (2,5%); Sul (0,8%); e Sudeste (6,6%), onde aconteceu o maior crescimento no segundo mês de 2021.

Por outro lado, nas regiões Norte e Nordeste houve queda de 1,3% e 0,5%, respectivamente.

Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários