LG pode se retirar do mercado de smartphones

Fabricante registra prejuízos desde 2015 e tentava, sem sucesso, negociar sua divisão mobile; saiba mais detalhes.

Smartphones da LG
Imagem: Smartphones da LG/ Divulgação

Sucesso na venda de Smart TVs, a LG não pode comemorar na mesma proporção quando se trata dos seus smartphones, que não vendem na mesma intensidade. Por causa dos resultados sempre abaixo das expectativas, a marca pode estar prestes a “jogar a toalha” e simples encerrar sua divisão mobile.

Inicialmente, a ideia era vender todas as suas fábricas de smartphones. No Brasil, a empresa possui uma em Taubaté (São Paulo) e ela também estava incluída. Haviam vários interessados, mas a conversa não avançou com nenhum deles. Um dos mencionados é o Vingroup.

Atualmente, a LG vive um processo de realocação dos seus funcionários para outras unidades de negócios da empresa. De início, o plano era até mesmo vender partes da operação com smartphones, mas o plano de simplesmente sair desse mercado ficou mais evidente.

Um anúncio oficial é esperado para o dia 5 abril, data na qual haverá uma “reunião de conselho” entre os representantes da companhia. Questionada sobre o assunto, a empresa é enfática ao dizer que “não há para comentar”.

VIU ISSO?

–> DirecTV Go fica disponível em mais modelos de Smart TVs

–> Huawei, Samsung e LG começam pesquisas para o 6G

–> Saiba quando o Clubhouse deve chegar no Android

A decisão surge após anos de desempenho fraco no mercado de smartphones. O prejuízo da LG é registrado desde 2015, mas a empresa escolheu o caminho de lutar pelo seu negócio. Hoje, quase seis anos após a constatação dos resultados, a marca pode estar próxima de “fechar as cortinas” para o mercado de smartphones.

O valor das ações é elevado pela crescente demanda por eletrodomésticos e Smart TVs, na qual a companhia se consagrou como uma das principais fabricantes.

No entanto, a saída desse mercado não deve ser uma grande surpresa para o mercado, que já suspeita de tal iniciativa desde janeiro. Na ocasião, Kwon Bong-Seok, CEO da LG, reconheceu que havia um processo de revisão do direcionamento da corporação e que todas as possibilidades estariam em aberto.

Com informações de The Korea Times

About Anderson Guimarães
Jornalista com cinco anos de experiência em produção de conteúdo digital. Passagens por eventos nacionais, mídias sociais e agências de publicidade. Apaixonado por tecnologia e cultura pop.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
5 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários