InícioEconomia e NegóciosNetflix ultrapassa a marca de 200 milhões de assinantes

Netflix ultrapassa a marca de 200 milhões de assinantes

Em meio à pandemia, a plataforma de streaming atingiu recorde de 37 milhões de novas assinaturas no ano passado.

Nesta terça-feira, 19, a Netflix anunciou que atingiu no quatro trimestre de 2020 a cifra de 203,67 milhões de assinantes em todo o mundo.

A maioria dos assinantes do serviço de streaming estão localizados nos EUA e Canadá, somando 73,94 milhões de clientes pagantes. Em seguida, aparecem Europa, Oriente Médio e África (66,70 milhões), América Latina e Brasil (37,54 milhões) e Ásia-Pacífico (25,49).

Durante a apresentação de resultados, a empresa afirmou que o resultado foi puxado pelo forte crescimento na sua base durante o primeiro semestre do ano passado, período este marcado pela pandemia da Covid-19 e pelas medidas de isolamento social.

Em 2020, a Netflix atingiu um recorde de 37 milhões de novas assinaturas, 8,5 milhões somente no último trimestre.


VIU ISSO?

–> Usuários da Netflix são vítimas de golpe na internet

–> Aplicativo do Globoplay foi o que mais gerou receita em 2020

–> Assinantes da Netflix perderão mais de 60 títulos em janeiro

A receita anual da companhia ficou em US$ 25 bilhões (R$ 133,61 bilhões na cotação atual).

Cautelosa, a Netflix não espera repetir os mesmos números em 2021, diante da forte concorrência de serviços rivais, como o Disney+, HBO Max e Peacock.

Porém, a plataforma acredita que receberá 6 milhões de novas assinaturas neste trimestre, contra os 15,8 milhões do primeiro trimestre de 2020.

“Nossa estratégia é simples: se pudermos continuar a melhorar a Netflix todos os dias para melhor agradar nossos membros, podemos ser sua primeira escolha para entretenimento em streaming”, afirmou a empresa em carta aos acionistas.

Com informações de The Verge.

Hemerson Brandão
Jornalista, gestor e produtor de conteúdo. São 9 anos trabalhando com blogs, revistas, agências e clientes corporativos. Apaixonado por ciência, tecnologia e exploração espacial.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários