SKY anuncia a vencedora do concurso Faciuni Bolsas

Projeto em parceria com AT&T, DIRECTV e Sundance Channel premia estudante de Brasília com uma bolsa de estudos na USC School of Cinematic Arts.



A SKY, em parceria com a AT&T, DIRECTV Latin America e Sundance Channel, anuncia Ana Caroline Brito Gonçalves, 23, de Brasília, como a vencedora da terceira edição do concurso cultural Faciuni Bolsas. Ana cursa o sétimo semestre do curso de cinema e mídias digitais, no Centro Universitário IESB – DF e venceu a etapa nacional do projeto com o curta “Corpo Árvore”. A estudante conquistou uma bolsa de estudos na University of Southern Califórnia School of Cinematic Arts (USC), em Los Angeles, nos Estados Unidos, e ainda um prêmio no valor de R$10 mil para ela e um para a sua instituição investir em equipamentos ou projetos audiovisuais.

Ana já é a segunda estudante de Brasília a ganhar o concurso. Na 2ª edição no Brasil, Pedro Henrique Javier Buson, da Universidade de Brasília, conquistou a bolsa com o curta “Censurado”. O estudante garantiu sua vaga na USC e aprendeu sobre técnicas e ferramentas que alavancaram o seu sucesso no mundo do cinema, inclusive por meio de programas produzidos nos estúdios da Warner Bros.


Cena do curta “Corpo Árvore”,
vencedor do concurso.

A vencedora contou que a ideia do curta surgiu a partir de um trabalho da faculdade sobre o cinema negro, e que até pensou em produzir um novo filme, mas, por intuição, considerou melhor inscrever “Corpo Árvore” – que, segundo a estudante, também esteve entre os curtas da 3ª mostra de audiovisual negro, que acontece anualmente em São Paulo. “Eu já conhecia o projeto, inclusive, o Pedro – que ganhou a última edição, temos amigos e professores em comum. Fiquei encantada com a bolsa, viagem e todo conhecimento que ele trouxe dessa experiência, que para mim será inédita. Sempre foi o meu sonho estudar cinema fora do Brasil, estou muito ansiosa! ”, comentou Ana Caroline.


VIU ISSO?

Além disso, a estudante acredita que tem uma grande responsabilidade ao representar as diretoras negras do Brasil, “que não são muitas, isso é muito significativo para mim! Quero poder mostrar que é possível o cinema negro ganhar visibilidade, principalmente, por meio das profissionais incríveis espalhadas por esse país que ainda não foram descobertas”, completa a estudante.



Promovido pela SKY, AT&T e DIRECTV Latin America em parceria com o Sundance Channel, a USC School of Cinematic Arts e a Creative Artists Agency (CAA), o concurso, que está em sua terceira edição no Brasil, já passa pela Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Porto Rico, Uruguai e Venezuela, e tem como objetivo promover a produção de conteúdo, o cinema independente e a formação da próxima geração de talentos.



About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*